Chegou a hora de Álvaro Dias dar uma boa explicação

Da Revista Veja

Candidato a presidente, Álvaro Dias sempre combateu a corrupção. Mas o inquérito da PF nº 186/2016 pode arranhar essa imagem.

Em um e-mail enviado a Odebrecht, Samir Assad diz que o senador pediu 5 milhões de reais para enterrar a CPI do Cachoeira.

No começo de 2015, Luis Eduardo da Rocha Soares, então diretor do Departamento de Operações Estruturadas da Odebrecht, encaminhou a um interlocutor um e-mail que recebeu de Samir Assad três anos antes para que ele procurasse maiores informações sobre o que estava narrado.

O e-mail tinha como assunto “CPMI – Cachoeira”. Nele, Assad informa que a empreiteira Andrade Gutierrez pagou 30 milhões a parlamentares para “cortar” o assunto, ou seja: parar com as investigações da CPMI.

Nesta mesma mensagem, Samir informa que o Grupo UTC também contribuiu com recursos para a mesma finalidade. E explica que esses recursos eram insuficientes para que tivessem êxito na obstrução das investigações, porque o senador Álvaro Dias tinha pedido mais 5 milhões de reais.

Em anexo, foi enviada uma planilha de controle com o codinome “Alicate”, identificado como sendo o senador.

Alguns dias depois, o interlocutor de Soares fez um relato (ver ao fim do post) do teor da conversa que tivera com Assad. Informou que ele minimizara o problema, deixando claro que se tratava de subornar parlamentar para obstruir investigações criminais e que era muito difícil liga-lo a quem quer que fosse na Odebrecht.

Não havia nada a se preocupar.

Álvaro Dias entrou en contato com a coluna e enviou a seguinte resposta: “O senador Alvaro Dias afirma com toda a segurança tratar-se de armação política e vingança pelo comportamento dele durante e depois da CPI do Cachoeira. “É uma tentativa de atingir o meu patrimônio maior, a honra, e desautorizar o discurso que é o meu maior trunfo na campanha eleitoral: o combate à corrupção. Vou identificar os responsáveis por essa insinuação maldosa para interpelá-los judicialmente”, disse.

7 comentários em “Chegou a hora de Álvaro Dias dar uma boa explicação

  • 12/03/2018, 11:07 em 11:07
    Permalink

    Será mais um moralista sem moral pego com batom na cueca? Depois do golpe de 2016, é o que mais se vê.

    Resposta
  • 12/03/2018, 11:26 em 11:26
    Permalink

    Queria saber por onde anda o presidente do partido dele em Londrina.. Tao eloquente e moralista no facebook, nao deu um pio sobre essa denuncia e sobre o bloqueio de contas de empresas do Joel Malucelli, presidente do Podemos Pr, acusado de pagar propina em construcao de usina

    Resposta
  • 12/03/2018, 11:26 em 11:26
    Permalink

    Tem gente que anda próximo de um dos postulantes ao governo do Paraná que aposta várias fichas na possibilidade de Alvaro Dias sair do caminho da disputa presidencial para tentar ser novamente governador. Se isso acontecer, a confusão vai ficar bonita por aqui. Direto do Zé Beto.

    Resposta
  • 12/03/2018, 11:28 em 11:28
    Permalink

    Depois da estocada no Joel Malucelli e em seguida em Dias a mudança é inevitável.

    Resposta
  • 12/03/2018, 11:29 em 11:29
    Permalink

    Álvaro com Campagnolo de vice é bem provável.

    Resposta
  • 12/03/2018, 20:56 em 20:56
    Permalink

    Em 2009, descobriu-se que o senador “da transparência” tinha escondido da Justiça Eleitoral a bagatela de R$ 6 milhões em aplicações financeiras. Acabou em marolinha. Na época, o senador “da transparência” era tucano. Em 2012, mais uma encrenca para o senador “da transparência”. Sua filha bastarda entrou na justiça reivindicando R$ 16 milhões mas o senador “da transparência” tinha declarado à Justiça Eleitora ter R$ 1,9 milhão. Tudo tranquilo. O senador era um tucano de alto coturno. Será que agora a denúncia vai dar em alguma coisa? Ele está no Podemos embora sua alma seja bem tucana. Então as chances de render alguma coisa a atual denúncia é de 50%. Se fosse petista, estaria 100% ferrado…

    Resposta
  • 14/03/2018, 12:16 em 12:16
    Permalink

    não podemos esquecer aquele acordo gigante com Jaime Lerner em 1998. UMA VERGONHA.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: