Com documentos, Kireeff mostra que foi ele quem pediu investigação de superfaturamento

Sobre a matéria “Kireeff superfaturou até no aluguel de banheiros químicos”, veiculada no blog, o ex-prefeito Alexandre Kireeff esclarece, com documentos, que tomou todas as providências, durante a sua gestão, para apurar os fatos.  A auditoria foi feita sob determinação dele através de decreto municipal e que também solicitou à Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização de Londrina (CMTU), órgão da administração indireta da prefeitura, que apurasse eventuais responsabilidades, além de encaminhar o resultado da auditoria ao Ministério Público.
 
A auditoria foi feita sob determinação dele, por meio do Decreto Municipal nº 169, em 11 de fevereiro de 2015. Como mostra o documento, Kireeff determinou que fossem auditados todos os contratos de prestação de serviços e fornecimento de insumos de natureza continuada em vigência herdados da gestão anterior e dos contratos elaborados na própria gestão.
 
Imediatamente após receber o relatório da auditoria da Controladoria Geral do Município, Kireeff solicitou abertura de processo administrativo para apurar eventuais responsabilidades, como mostra a Circular CI nº 577/2016-SG, com data de 27 de dezembro de 2016. 
Os Relatórios da Auditoria foram encaminhados à promotoria de Proteção ao Patrimônio Público, do Ministério Público do Estado do Paraná, como mostra o documento Ofício nº 1060/2016 – GOV, com data de 29 de dezembro de 2016.

10 comentários em “Com documentos, Kireeff mostra que foi ele quem pediu investigação de superfaturamento

  • 27/06/2017, 15:55 em 15:55
    Permalink

    Kurica nada Kireef?

    Resposta
  • 27/06/2017, 16:26 em 16:26
    Permalink

    O Kireeff é igual o Lula, não sabia de nada…kkk
    Esse bruno, presidente da companhia de urbanização acusado de superfaturação os banheiros, era o braço direito do Kireeff, secretário dele desde que era presidente da sociedade rural do Paraná. Mas tudo bem, não saber de nada faz parte das desculpas né.

    Resposta
  • 27/06/2017, 21:07 em 21:07
    Permalink

    Pelo que li dos documentos, pedir abertura de procedimento dia 26 de dezembro, e encaminhar documentos no dia 29, além de estranho no apagar das luzes, mostra que o ex-prefeito quis tirar o seu da reta. Só que precisamos lembrar que os diretores da CMTU foram por ele indicados, inclusive o presidente era de dentro da cozinha dele, e o que ele fez afastou alguém, logicamente que não, agiu como Pilatos lavou as mãos

    Resposta
  • 27/06/2017, 22:36 em 22:36
    Permalink

    Kireeff fez muitas besteiras na administração municipal. Mas uma, em especial, o londrinense vai pagar caro por muitos e muitos anos, ou melhor, pelos próximos 30 anos. Nada será mais danoso ao londrinense do que a renovação do contrato com a Sanepar. Kireeff, que se diz moderninho, foi contra uma tendência mundial: o retorno do controle da distribuição de água e dos serviços de esgoto para as mãos do poder público. E não estou me referindo a governos socialistas ou comunistas. Estou me referindo a cidades europeias e americanas. Tenho um amigo que mora em Paris há muitos anos. Ele me disse há meses atrás que a água e o esgoto da Cidade Luz voltou pro controle da cidade. Lá chegaram à conclusão que a administração dessa riqueza pública não pode estar nas mãos das empresas privadas. Kireeff, o moderninho, fez Londrina escrava da Sanepar por 30 anos. Lamentável.

    Resposta
    • 28/06/2017, 18:47 em 18:47
      Permalink

      Caro amigo, não quero aqui defender o Kireeff, mas, a prefeitura de Londrina, mal conseguia pagar a folha de dos funcionários, e me diga de onde ele iria tirar dinheiro para fazer investimentos, como agua e esgoto, para voce que não sabe, Sanepar fez as obras da duplicação da captação de agua, e como voce nunca
      sofreu falta de agua, não pode ver o quanto é importante manter a Sanepar. e Londrina detem 96% da rede esgoto uma das melhores do Brasil, repense e me diga. grato.

      Resposta
      • 30/06/2017, 13:49 em 13:49
        Permalink

        e que nenhum mísero metro desta rede de esgoto foi feita na gestão do criador de gado…..

        Resposta
  • 28/06/2017, 09:42 em 09:42
    Permalink

    Demorou tanto Kirreefff o prático destemido?
    A quem culpar pela demora?

    Resposta
  • 28/06/2017, 18:10 em 18:10
    Permalink

    E isso porque não prestaram a atenção no Aeroporto. Corre nos bastidores a informação que a prefeitura teria financiado a desapropriação dos terrenos aos arredores do aeroporto a um custo milionário para a população de Londrina pagar e o prefeito teria passado estes terrenos para a Infraero, empresa de economia mista que está em vias de ser totalmente privatizada. Ou seja, se comprovado isso vamos pagar pelo lucro da Infraero e sem nenhuma contrapartida para a população!!

    Resposta
  • 30/06/2017, 13:32 em 13:32
    Permalink

    KKKKKKKKKKKKKKKK ta sentindo na pele KIKI….kkkkkkkkkkkkkkk todos eram bandidos e você o salvador da pátria…ohhhhhhh e agora quem poderá nos salvar???????? O Pior é que o Diretor Adm Financeiro da época, que inclusive assinou o contrato continua na cadeira nesta gestão e o então Gerente de Licitações continuam sem serem investigados……….Vamos que vamos….mais coisas vão aparecer…Tenham Fé!!!!

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: