4 thoughts on “Comércio aberto Vote na enquete ao lado

  • 27/04/2020, 23:29 em 23:29
    Permalink

    Tivéssemos comandando o Brasil um Boris Johnson, um Giuseppe Conte, uma Angela Merkel, um Partido Comunista Chinês e não um ignorante miliciano, não haveria essa balbúrdia na luta contra a expansão do coronavírus que, a cada dia que passa, se espalha com mais intensidade e provoca crescentes internações hospitalares e mortes que já chegam diariamente a centenas em nosso país. O ministro da Saúde está ausente de qualquer combate efetivo ao vírus mortal para agradar o presidente do país que não dá a menor bola para quantos brasileiros vão morrer. Autoridades municipais e estaduais pendem ora para o lado de médicos e servidores da saúde, ora para o lado dos empresários que só pensam nos lucros de seus negócios. Enquanto isso o corona ri dos brasileiros e se espalha rapidamente onde lhe dão a oportunidade.

    Resposta
    • 28/04/2020, 09:29 em 09:29
      Permalink

      Você acha que o povo brasileiro é burro em votar e insistir no Jair Bolsonaro?

      Resposta
  • 28/04/2020, 14:04 em 14:04
    Permalink

    No meio de uma pandemia como a que estamos passando, não dá pra fazer as duas coisas ao mesmo tempo: manter o funcionamento normal da indústria e do comércio e proteger a saúde e a vida dos cidadãos. Podemos comparar a situação que vivemos com a de um motorista, numa região erma, e a correia dentada de seu carro se rompe. Não há como continuar a viagem e não acabar de vez com o motor do veículo. A economia do país já foi pro saco! Aliás, já tinha começado a ir pro saco no ano passado com o pibinho de 1%. O problema é que uma parte do Brasil é incapaz de aprender com a experiência de outros países. Corre o risco de pagar muito caro – em vidas e em dinheiro também – pela burrice.

    Resposta
  • 28/04/2020, 18:00 em 18:00
    Permalink

    As pessoas tem uma aversão natural a qualquer coisa que comprometa suas rotinas, e a cada dia seu desejo pelo retorno à normalidade se reforça. Uma coisa que tenho ouvido com freqüência é que estão assimilando a ideia de que, cedo ou tarde, vão pegar a doença, e que manter a quarentena é algo como adiar o inevitável.

    Quanto ao comércio, no Brasil com a exceção das grandes empresas, em geral a regra é vender o estoque de hoje pra comprar o estoque de amanhã – uma pena que o discurso petista de ódio ao empreendedorismo e sua artimanha de levar o povo a ver o micro-empreendedor como um capitalista opressor com dinheiro infinito continue logrando sucesso, até em universidades -, e já temos um índice alarmante de pequenos negócios falindo, e outros sobrevivendo à base de empréstimos e penhores. O risco de contágio continua onipresente, mas simplesmente não existe estrutura para arcar com uma paralisação desse porte por muito mais tempo. Uma reabertura parcial, com horários reduzidos e medidas de prevenção como distanciamento e máscaras obrigatórias, me parece ser o meio termo viável.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: