Confira os nomes dos detidos pelo Gaeco na nova fase da Operação Publicano

da Folha de Londrina, por Loriane Comeli

Auditores de Londrina
Ademir de Andrade
Amadeu Serapião
Amado Batista Luiz
Ana Paula Pelizari Lima (já presa)
Antonio Carlos Lovato
Carlos Eduardo Reginato
Divaldo de Andrade
Douglas Vitório da Silva
José Aparecido Camargo
José Luiz Favoreto (já preso)
Laércio Rossi
Lindolfo Traldi
Luís Cláudio Depes Eiras
Luiz Antonio Belarmino
Márcio de Albuquerque Lima
Marco Antonio Bueno
Marcos Colombo
Miguel Arcanjo Dias
Milton Antonio Oliveira Digiácomo
Ranulfo Dagmar Mendes
Ricardo de Freitas
Roberto Keniti Oyama
Samir Malouf Ibrahim
Sérgio Paulo de Souza Quaresma
Wilson Sérgio Boni

Auditores de Curitiba
Clóvis Agenor Roge
Gilberto Favato
Jaime Kiochi Nakano
João Márcio de Souza
José Aparecido Valêncio
José Henrique Hoffmann
Lídio Franco Samways Júnior
Marcos Luís Ferreira Arrabaça

Auditores de outras cidades
Benedito Maciel Gomes, Cambé
Claudinê de Oliveira, Apucarana
Ederson Luiz Bonatto, Rolândia
Eurico Rosa de Almeida, Apucarana
Jane Elen Reis Cotta, Arapongas
Maurílio Nicolau, auditor, Ibiporã
Nelson Mandelli Júnior, auditor, Arapongas
Roberto Carlos Ricardo, Jacarezinho
Ronivaldo Costa Zani, Cornélio Procópio

Contadores e advogado
Fabrício Resende Camargo, advogado, Londrina
Hederson Flavio Bueno, contador, Londrina
José Constantino, contador, Arapongas
Luiz Sérgio Rufato, contador, Arapongas
Maria Perpétua de Souza Rodrigues, contadora, Cambé,
Paulo Kazuo Yamamoto, contador, Assaí
Valdir Liutti, contador, Cambé

Um comentário em “Confira os nomes dos detidos pelo Gaeco na nova fase da Operação Publicano

  • 10/06/2015, 19:26 em 19:26
    Permalink

    A COISA FEDEU,LOGO CHEGAM NO MENTOR-MOR O CHEFE.

    Resposta
  • 10/06/2015, 21:06 em 21:06
    Permalink

    Essa lista está completa? Em Arapongas, está correndo a informação de que importante empresário do setor moveleiro, aliás, megaempresário, também foi detido. Por acaso, teria alguma relação com a denúncia “premiada” que três empresários (dois de Londrina e um de Arapongas) teriam pago uma propina de R$ 2 milhões que foram pra campanha do Beto Richa?

    Resposta
  • 12/06/2015, 16:28 em 16:28
    Permalink

    Concordo com o Sérgio Siveste “A COISA FEDEU,LOGO CHEGAM NO MENTOR-MOR O CHEFE”, inclusive já chamaram o Okamoto para depor e o chefe disse estar muito preocupado, aliás, já botou a barba de molho.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: