Conheça o pacto da malandragem

Do Estadão

Brasília – Aliados dos presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), atuaram ontem em duas CPIs para evitar convocações de ex-assessores e do filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A ação coordenada ocorre uma semana após Lula pedir ao PT para poupar Cunha de críticas durante a última reunião do diretório nacional, em Brasília. (leia mais)

Um comentário em “Conheça o pacto da malandragem

  • 06/11/2015, 17:04 em 17:04
    Permalink

    É, seu Claudio… como já diria o coreano revoltado, “nada acontece, feijoada”.

    Mas acho que você vai se divertir um pouco com os MAVs do blog que até hoje estavam malhando o Cunha, passarem a ignorar ou até elogiar o sujeito quando a orientação do diretório chegar.

    Resposta
  • 06/11/2015, 21:10 em 21:10
    Permalink

    Por que os petistas deveriam se empenhar na cassação do evangélico presidente da Câmara? Quem o elegeu presidente não foi o PT. O PT teve candidato próprio que o enfrentou e perdeu. Assim quem o elegeu que o afaste. Mesmo assim a maioria dos deputados que assinaram o pedido de Psol contra Cunha no Conselho de Ética era petista. Nenhum tucano assinou. Se o Cunha continua no comando da Câmara é graças à sua turma, mais a turma do Aécio e seus agregados.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: