Conversa de whatsapp pode complicar vida de assessores da Câmara

Mas a Câmara de Londrina terá novos dias agitados. Uma longa conversa de um grupo no aplicativo whatsapp, registrada em Ata Pública Notarial, no 14º Tabelionato de Notas de Londrina pelo advogado Anderson Felipe Mariano, vai dar muita dor de cabeça para alguns membros do legislativo.

No grupo, denominado “Subtil da Depressão”, integrado por advogados, assessores parlamentares, etc, fala-se de tudo. Entre outras coisas duas falas chamam a atenção. Uma delas um assessor legislativo diz que articulou a ida de cerca de duzentas pessoas para as galerias da Câmara para pressionar vereador. E ainda há denúncia de que um assessor teria conhecimento prévio das prisões que seriam realizadas na Câmara pela Operação ZR3.

Tudo isso vai para as mãos do corregedor da Câmara, Jamil Janene (PP), aquele que votou contra a abertura de Comissão Processante para investigar os acusados na ZR3.

Um comentário em “Conversa de whatsapp pode complicar vida de assessores da Câmara

  • 16/07/2018, 16:17 em 16:17
    Permalink

    Jamil Suplente de Jannani, primo do falecido corrupto José Janene, deveria ter vergonha e sair fora da Câmara de Londrina.
    Uma vergonha é o Fernando Madureira ganhar salário como vereador e ser diretor da FEL para fazer média com seus projetos de taekwondo.
    Pagamos 2 vereadores para que JJanene fique brincando de ser vereador, já que o povo cassou seu mandato não reelegendo e deixando apenas na suplência.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: