Copel investiga Ricardo Barros

de O Antagonista

A Copel (estatal de energia do Paraná) criou uma comissão para investigar a acusação de que houve pagamento de propina ao deputado Ricardo Barros na aquisição da São Bento Energia.

Como O Antagonista revelou ontem, ex-executivos da Galvão Engenharia disseram, em delação premiada, que recorreram a Barros para convencer a cúpula da estatal a adquirir a participação que o grupo detinha num parque eólico em construção.

Barros teria recebido mais de R$ 5 milhões no negócio. O deputado, que assume a liderança do governo na Câmara na terça-feira, nega as acusações.

Deixe uma resposta