Denúncia contra vereadores citados na Operação ZR3 chega ao Plenário

do TarobáNews

A denúncia contra os vereadores afastados Mario Takahashi (PV) e Rony Alves (PTB) na Câmara Municipal deve ser apresentada ao plenário na sessão desta terça-feira (3). A dupla é denunciada por quebra de decoro parlamentar, por meio de representação protocolada pelo vereador Filipe Barros (PSL), devido às acusações de que eles seriam chefes de uma organização criminosa desbaratada na Operação ZR3, que investiga o pagamento de propina para mudança de zoneamento.

Segundo o Procurador Jurídico da Câmara, Miguel Aranega Garcia, em entrevista ao apresentador Diogo Hutt, no Primeira Hora, da TV Tarobá, nesta terça os vereadores apenas tomarão ciência oficialmente da existência da denúncia.

Neste momento, está correndo um prazo de 7 dias para a manifestação da Procuradoria Jurídica e para mais uma defesa dos acusados. Ao término desse prazo, a denúncia será levada ao plenário para que os membros do Legislativo decidam se abrem Comissão Processante contra os vereadores afastados.

Na sequência, caso seja aberta a Comissão Processante, serão 90 dias de prazo para que o grupo criado por sorteio apresente um relatório sobre o caso. O plenário, então, decide se cassa o mandato da dupla ou arquiva o caso.

8 comentários em “Denúncia contra vereadores citados na Operação ZR3 chega ao Plenário

  • 03/04/2018, 12:08 em 12:08
    Permalink

    Rony Alves quem diria. Será que ele dá aulas naquela escola chique onde surgiu o GAECO de tornozeleira???

    Resposta
  • 03/04/2018, 12:52 em 12:52
    Permalink

    Demorou.
    Está na hora dos VEREADORES serem homens.
    E as VEREADORAS e afins SEREM O QUE SÃO – mulheres de fibra.

    Resposta
  • 03/04/2018, 21:48 em 21:48
    Permalink

    E vereador condenado fica tranquilão?

    Resposta
    • 05/04/2018, 12:23 em 12:23
      Permalink

      O Takasashi ta sempre comendo um carnerinho de boa……

      Resposta
  • 03/04/2018, 22:30 em 22:30
    Permalink

    Os vereadores se Londrina vão se “APEQUENAR” diante deste caso de corrupção do colarinho branco, ou irá prevalecer o corporativismo da elite política???? Por muito, muito, muito menos o Boca Aberta foi cassado.

    Resposta
    • 04/04/2018, 10:45 em 10:45
      Permalink

      Como virou moda usar o verbo apequenar, também vou entrar nela. A Câmara já está se apequenando ao denunciar os dois vereadores citados na operação ZR3 e fazer vista grossa – é o que me parece até o momento – no caso do vereador pastor Araújo que até já recebeu condenação na Justiça.

      Resposta
      • 04/04/2018, 13:21 em 13:21
        Permalink

        Décio e sua obsessão por atacar tucanos. Menino, menino… Olha que aquele cronista, da turma do louco da Virgínia que fica falando palavrão na internet, vai te chamar de esquerdista. Vai cantar ainda a música do “esquerdista pira”. Como dizem na igreja ‘ve o cisco no olho do irmão mas esquece da trava no seu’… Cada uma…

        Resposta
        • 04/04/2018, 19:40 em 19:40
          Permalink

          Já vi que o Deusdete é amigão do pastor condenado. Meu amigo, não estou atacando ninguém, só acha estranho “pau que dá em Chico, no caso, não dá em Francisco”. Me mostre a lógica de uma Câmara que processa dois vereadores citados mas nada faz com outro já condenado.

          Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: