Deputada federal do Rio vira ré acusada da morte do marido

Foto Celia Viana – Câmara

do G1

A Polícia Civil do RJ e o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) prenderam nesta segunda-feira nove pessoas pelo envolvimento na morte do pastor Anderson do Carmoexecutado com mais de 30 tiros em 16 de junho de 2019.

Segundo a força-tarefa da Operação Lucas 12, a viúva, a deputada federal Flordelis (PSD-RJ), é a mandante do crime. Ela não pôde ser presa por causa da imunidade parlamentar — quando somente flagrantes de crimes inafiançáveis são passíveis de prisão.

As prisões foram expedidas pela 3ª Vara Criminal de Niterói, que aceitou a denúncia do MP e tornou Flordelis ré.

Com a Lucas 12, chega a sete o número de filhos presos no caso. Todos já são réus perante a Justiça.

  • Nesta segunda, foram presos cinco filhos do casal (Adriano, André, Carlos, Marzy e Simone) e uma neta (Rayane).
  • A Justiça ainda emitiu mandados de prisão contra dois homens que já estavam na cadeia: o filho apontado como autor dos disparos (Flavio) e um ex-PM (Marcos).
  • Um sétimo filho (Lucas), que já tinha sido preso por conseguir a arma, foi denunciado na Lucas 12.

Segundo a polícia, antes do assassinato a tiros, Flordelis tentou matar o marido pelo menos quatro vezes — uma delas com veneno na comida. (leia mais)

One thought on “Deputada federal do Rio vira ré acusada da morte do marido

  • 24/08/2020, 11:55 em 11:55
    Permalink

    Flor de Liz não foi presa por ter imunidade parlamentar. Será que é essa a informação mesmo????

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: