Desconfiada, Prefeitura de Londrina avisa o MP sobre empresas que participam de licitação do uniforme escolar

Deu no Bonde

A SMGP (Secretaria Municipal de Gestão Pública) de Londrina desclassificou ontem três empresas que participavam da licitação para uniforme escolar e inabilitou uma quarta empresa. 
Após diligências realizadas pela SMGP, foram levantados diversos indícios de que as três empresas desclassificadas não cumprem dispositivos do edital e de que podem fazer parte de um mesmo grupo econômico.
A empresa inabilitada sofreu condenação judicial por fraude em licitações ocorridas há 20 anos. Durante o curso da licitação, o TJ (Tribunal de Justiça) julgou o último recurso referente ao processo judicial, o que, segundo parecer da PGM (Procuradoria Geral do Município) também implica na exclusão dela na presente licitação.
Além das providências administrativas, a Secretaria Municipal de Gestão Pública notificou o MP (Ministério Público) em razão da suspeita de conluio entre as empresas.
A Comissão Permanente de Licitações está dando andamento ao processo, convocando as outras empresas participantes pela ordem de classificação. Diligências realizadas até o momento também serão adotadas paras as próximas empresas convocadas.

4 comentários em “Desconfiada, Prefeitura de Londrina avisa o MP sobre empresas que participam de licitação do uniforme escolar

  • 05/12/2018, 17:01 em 17:01
    Permalink

    Depois de bancar o antibelinatista e arregar com um cargo no primeiro escalao, agora o Fábio Cavazotti resolveu bancar de Gaeco com diligência em processo licitatório. Vá trabalhar de verdade vagal. Espero ansioso pela promotoria mostrando que corrupção em Londrina termina em cana.

    Resposta
  • 05/12/2018, 19:45 em 19:45
    Permalink

    Estranho, se desclassificou as 4 propostas mais baratas entao é melhor fazer nova licitaçao ao inves de pagar mais caro pelas propostas das demias classificadas.

    Resposta
  • 06/12/2018, 08:41 em 08:41
    Permalink

    Pertencer a um mesmo grupo econômico não é problema, a não ser que se trate da modalidade “convite”.

    Resposta
  • 08/12/2018, 05:07 em 05:07
    Permalink

    Se o Barbosa Neto estivesse na parada a coisa ia ser na total legalidade, de uniformes ele entende.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: