Desidratação do PSDB em Curitiba

do Fernando Tupan
A chegada do vereador Beto Moraes ao PSD, vindo do PSDB, é um bom sinal para o pré-candidato à Prefeitura de Curitiba, Ney Leprevost, que fica mais perto de carimbar a vaga e deixa Eduardo Pimentel em uma situação não muito confortável para vencer a tese da vice na chapa de Rafael Greca (DEM), na convenção do partido, em julho.

Moraes deixou o ninho tucano por acreditar que o partido pode voltar a conquistar pelo menos sete cadeiras (em 2016, com coligação, conquistou três cadeiras para o PSC e quatro para o PSD), com a expectativa de conseguir pelo menos 115 mil votos na chapa para vereadores (hoje a legenda tem cinco vereadores: Mestre Pop, Bruno Pessutti, Professor Euler, Jairo Marcelino e Moraes – Felipe Braga Côrtes pode deixar o cargo no governo estadual e retornar ao parlamento em junho e ser o sexto).

Já o PSDB ficou com apenas com Edson do Parolin no parlamento, mas hoje ele pode deixar o ninho tucano para se filiar a outro partido, possivelmente o PSC, mesmo caminho de Thiago Ferro, hoje na FAS.

Deixe uma resposta