Dilma disse que vai lutar até o fim

O advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, disse que a presidente Dilma Rousseff (PT), não se curvará e vai lutar até o fim pelo mandato dela. Para o advogado, a decisão dos deputados foi política e não tem embasamento jurídico para caracterizar um crime de responsabilidade que justifique o seu impedimento. O Planalto irá recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) para ver se há justa causa, ou se as questões orçamentárias tratadas na denúncia podem configurar crime. Dilma é acusada de pedaladas fiscais e decretos que aumentaram os gastos federais em R$ 3 milhões.

Deixe uma resposta