Disputa pela Câmara de Londrina está indefinida

Hoje tem eleição para a mesa diretiva da Câmara de Vereadores de Londrina. A disputa é tão grande que até assessor está querendo colocar seu nome para assumir a presidência da Casa. “É que tem assessor por aqui que quer aparecer muito, mas muito mais que vereador”, diz um dos frequentadores da Casa.

Entre os que foram apeados da disputa está Jamil Janene (PP) devido à posturas que colocam a Câmara na berlinda. Mas permanecem na briga Mário Takahashi (PV), Roque Neto (PR), Vilson Bitencourt (PSL), Emanoel Gomes (PRB) e, correndo por fora Péricles Deliberador.

É quase impossível saber o que vai virar isso tudo porque na Câmara de Londrina, com exceção de Jamil Janene, não dá para saber com clareza quem faz parte da situação e quem é oposição.

Para ficar ainda mais confuso o quadro, são 19 vereadores distribuídos em 16 partidos. As maiores bancadas são do PSDB, PTB e PDT com dois vereadores cada. Ou seja, ninguém tem uma bancada realmente forte para fazer a diferença.

 

Deixe uma resposta