Do Departamento de Desideologização

por Paulo Candido

– Bom dia, professor, aqui é Luíza, do Departamento de Desideologização de Material Didático da editora.
– Bom dia, Luíza. Em que posso ajudar?
– É sobre algumas modificações que precisamos que sejam feitas no seu livro.
– Mas eu sou professor de matemática, filha…
– Sim, mas tem uns problemas.
– Meu livro é para o ensino fundamental…
– Então. O seu caso é simples, o senhor vai ver.
– Fale…
– Logo no início, nos exercícios de adição. Tem o exercício 6 na página 23, “João não conseguia dormir então começou a contar os carneirinhos que, na sua imaginação, pulavam uma cerca”.
– E qual o problema.
– O problema é que os carneirinhos pulando a cerca são uma crítica velada aos enclosements ingleses e uma referência à acumulação primitiva do capital. Propomos mudar para “franguinhos entrando no navio, que o pujante agronegócio brasileiro exporta para a Europa”.
– Ninguém conta frangos para dormir.
– Justo, por causa da ideologia que sataniza o produtores rurais que põe comida na nossa mesa. Tem outro, mais para frente, na página 32, o exercício 7 diz que “Rita tinha 18 bananas e comeu 4”. Bananas é uma referência ao Brasil como uma Banana Republic, não pode.
– Troca por laranjas.
– Aí seria uma crítica aos prestadores de serviço financeiros que ajudam os empresários a impedir que o governo tome seu dinheiro através dos impostos. Trocamos por abacaxis.
– Abacaxis? Ninguém come quatro abacaxis.
– Sim, também trocamos “comeu 4” por “vendeu 4 livremente realizando um justo lucro por seu esforço”.
– As crianças de 8 anos vão entender isso?
– Vão entender se for explicado, se a ideologia deixar de ocultar delas como as relações comerciais fazem justiça a quem produz.
– Ah, tá. Mais alguma coisa?
– Tem mais umas coisinhas, eu mando por email. Mas o mais grave é a parte final do livro. Precisamos marcar uma reunião para rever os capítulos 7 e 8.
– Divisão?
– Isso. Divisão é um conceito marxista que não pode ser usado para doutrinar as criancinhas.
– Mas como as crianças vão aprender aritmética sem divisão?
– Nossos especialistas estão finalizando uma proposta. A ideia geral é mostrar que a divisão pode ser correta, desde que a operação reflita que, por exemplo, 100 reais divididos por 100 pessoas resulte em 99 reais para uma e o real restante dividido entre as outras 99.
– Mas isso acaba com a Matemática!
– Acaba com a Matemática Igualitária e Comunista que imperou até hoje, professor, e a substitui por uma matemática mais justa! Já temos até um projeto de lei para ser apresentado ao Congresso tornando obrigatório o ensino da Matemática Meritocrática!!

2 thoughts on “Do Departamento de Desideologização

  • 20/07/2016, 08:26 em 08:26
    Permalink

    estava agorinha lendo sobre a tal pls, tanto por fazer ainda na escola, o senado preocupado com isso!

    Resposta
  • 20/07/2016, 10:35 em 10:35
    Permalink

    Nessa crônica se revela o brasileiro: divertido na desgraça, bem-humorado mesmo cercado de “zicas” por todos os lados. Parece brincadeira, mas essa tal “desideologização” está em pleno vapor no país, e, em particular, aqui no Paraná. Aqui em Londrina tem até um falso cronista que chegou a escrever, na melhor tradição do período ditatorial, uma “crônica” denunciando a “ideologização” nas escolas estaduais. Não fosse pelo ódio e discriminação que espalha, os defensores da tal “desideologização” deveriam ser vistos como primatas pré-históricos.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: