E aí Paranhos? Vai explicar ou vai Lular e dizer que não sabia de nada?

WhatsApp-Image-20160720 (1)Foi uma operação policial que tirou da zona de conforto o pré-candidato a prefeito de Cascavel, deputado Leonaldo Paranhos (PSC), que está muito próximo de ter o apoio do governo Beto Richa e do atual prefeito Edgar Bueno. A Operação Tártaro, desencadeada pela divisão de estelionatos da Polícia Civil, fechou clínicas clandestinas de atendimento odontológico e um dos investigados é o pré-candidato a vereador Damasceno Junior, ligado a Paranhos.

Damasceno Junior – que distribuía requisições para consultas gratuitas – escancara no facebook o histórico do seu ativo envolvimento com a agenda política de Paranhos. Além disso, Damasceno já foi nomeado no gabinete do deputado como assessor parlamentar.

Diante dos materiais apreendidos, que documentam o esquema de benefícios a pacientes, a Polícia Civil também acena para a hipótese de crime eleitoral e os indícios serão remetidos à Justiça Eleitoral.

O deputado Paranhos tem como uma das bases do seu discurso político, a fiscalização sobre os serviços de saúde. Conduziu as investigações da CPI dos Leitos do SUS e foi taxativo sobre as condições desumanas de atendimento em todo o Estado. Porém, certamente não sabia que seu assessor atendia clandestinamente pacientes.

Deixe uma resposta