E, em Londrina, o Corregedor que não “correge” os parças

Coisas da política londrinense.

O corregedor da Câmara de Londrina é o vereador Jamil Janene (PP).

Aí há a votação para abrir uma Comissão Processante para  investigar vereadores Rony Alves e Mário Takahashi  denunciados pelo Ministério Público.

E o que faz o nobre vereador, cujas funções como corregedor é zelar pela correção e ética dos edis? Ele vota contra a CP que poderia esclarecer as denúncias.

E assim segue o bonde.

5 comentários em “E, em Londrina, o Corregedor que não “correge” os parças

  • 19/04/2018, 12:31 em 12:31
    Permalink

    O CULPADO É FERNANDO MADUREIRA, CUJO MANDATO FOI DESIGNADO PELO PTB PARA OCUPAR UMA VAGA NA FUNDAÇÃO DE ESPORTES DE LONDRINA.

    Uma vergonha né Madureira, professor mas que não ensina boas práticas e ética assim.

    Resposta
  • 19/04/2018, 12:50 em 12:50
    Permalink

    NOSSA CÂMARA É UMA VERGONHA. COLOCARAM A RAPOSA PARA CUIDAR DO GALINHEIRO. O POVO LONDRINENSE VAI SOFRER MUITO POR NÃO SABER VOTAR.

    Resposta
  • 19/04/2018, 13:23 em 13:23
    Permalink

    EX SECRETÁRIO
    da Saúde na gestão de Marcelo Belinati assinou um credenciamento por inexigibilidade com a CAAPSML:

    CONTRATO Nº CAAPSML-156/2018. PROCESSO ADMINISTRATIVO LICITATÓRIO N° PAL/CAAPSML-286/2018.
    INEXIGIBILIDADE Nº IN/CAAPSML-140/2018.
    CONTRATADO(A): HOFTALON CENTRO DE ESTUDO E PESQUISA DA VISÃO. REPRESENTANTE: Luiz Soares Koury. CNPJ: 07.194.341/0001-94.
    PRAZO DE EXECUÇÃO: 60 (sessenta) meses e terá início a partir da assinatura do Termo de Credenciamento.
    VALOR: R$ 150.000,00 (cento e cinquenta mil reais).
    OBJETO: Credenciamento de pessoa jurídica para prestação de serviços de assistência na área de medicina.
    PROCESSO SEI Nº: 43001234/2018-13. DATA DE ASSINATURA: 05/04/2018.

    Resposta
  • 19/04/2018, 13:25 em 13:25
    Permalink

    E com mais tempo dado talvez pelo Ministério Público Estadual ou pela Câmara Municipal ou Belinati a Comissão de Reforma do Código Tributário Municipal, que vai durar 16 meses de trabalho ininterrupto e vão querer apresentar o Projeto de Lei no afogadilho de fim de ano à Câmara Municipal de Londrina, dizendo que é importante aprovar do jeito que está para valer a partir de 2019, pelo princípio de anualidade, como manda o enredo de todo ano.

    DECRETO Nº 561 DE 06 DE ABRIL DE 2018
    SÚMULA: Altera prazos previstos pelo Decreto Municipal nº 278, de 23 de fevereiro de 2017, prorrogando os trabalhos da Comissão de Estudos para o novo Código Tributário Municipal.
    O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE LONDRINA, ESTADO DO PARANÁ, no exercício de suas atribuições legais, DECRETA:
    Art. 1º Os incisos II e III, do artigo 1º do Decreto Municipal nº 278, de 23 de fevereiro de 2017, passam a vigorar com a seguinte redação: “Art. 1º (…) II. 2ª Fase, com duração de 1º de maio de 2017 a 30 de maio de 2018: com base na minuta inicial fruto de estudo prévio realizado pela Procuradoria-Geral do Município de Londrina, a Comissão a que alude o art. 2º se reunirá com as entidades e órgãos da Administração que tiverem feito propostas para consolidação do texto-base e preparará a separação temática do Código para discussão das propostas com as unidades administrativas diretamente interessadas, realizará reuniões para discussões temáticas envolvendo as unidades administrativas diretamente envolvidas, para elaboração das propostas específicas; III. 3ª Fase, com duração de 1º de junho a 31 de agosto de 2018: deliberações da Comissão a que alude o art. 2º sobre as propostas apresentadas pelas discussões temáticas e elaboração do texto final da proposta a ser encaminhada ao Chefe do Executivo Municipal. (…)
    Art. 2º Este decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.
    Londrina, 06 de abril de 2018. Marcelo Belinati Martins – Prefeito do Município, Janderson Marcelo Canhada – Secretário de Governo, João Carlos Barbosa Perez – Secretário de Fazenda, João Luiz Martins Esteves – Procurador Geral do Município

    Resposta
  • 19/04/2018, 14:29 em 14:29
    Permalink

    É uma vergonha uma pessoa que assume o cargo sem ter sido eleito , mas que faz um conchavo bravo com o Executivo com a missão de segurar a barra das bobagens que a administração poderia fazer bem como tem feito constantemente pode assumir um cargo deste na Câmara..
    Primeiro não tem nenhuma qualificação que o credencie , segundo não tem uma ficha corrida muito recomendável, e por ultimo não seria o ideal para uma cidade deste porte que existe pessoas de várias índoles na politica londrinense.
    Não tenha dúvida que se depender da sua opinião votará para não ser cassado os dois colegas , pois poderá também sentir o reflexo desta decisão e azedar para o seu lado .
    O sobrenome é conhecido , portanto nada mais a acrescenta.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: