E em Rolândia, suspeita de uma “andrevargueada” nas contas de campanha

Em Rolândia, os bastidores políticos andam fervendo. É que um candidato a deputado estadual na cidade teria feito uma “andrevargueada” na última campanha eleitoral.

Explico: em 2006 André Vargas foi candidato a deputado e, ao prestar contas à Justiça Eleitoral, apresentou vários CPFs de vigilantes da Universidade Estadual de Maringá, como se eles tivessem sido doadores de sua campanha. Ocorre que o caso vazou e os vigilantes não só negaram que teriam feito doações a Vargas como também processaram o então deputado. (leia mais aqui)

Em Rolândia políticos afirmam que o Ministério Público Eleitoral e a Polícia Federal estariam intimando donos de CPFs para confirmar se eles fizeram ou não doações para determinado(a) candidato(a).

De confirmada a fraude, o tema deve interferir na campanha eleitoral para prefeito em 2016.

Deixe uma resposta