É o fim da picada: Médicos induziam pacientes ao coma pra ganhar grana em cima de planos de saúde

Do G1

Foi descoberto, em Goiás, um esquema que fraudava atendimentos do Samu. Uma operação da Polícia e do Ministério Público prendeu 21 pessoas, suspeitas de lucrar colocando a vida de pacientes em risco.

Os promotores investigaram, durante dois anos, tudo que se passava dentro do Samu. Descobriram que havia um acordo entre técnicos, médicos, enfermeiros, socorristas e também donos de hospitais particulares.

O esquema funcionava da seguinte maneira: quando o Samu atendia uma pessoa que tinha plano de saúde, essa pessoa era direcionada para a UTI de um hospital particular. A prática era adotada em quaisquer circunstâncias, mesmo que não houvesse necessidade clínica, como explica o coordenador da GAECO/GO, Luiz Guilherme Gimenez: “Por exemplo, um paciente que precisava que fosse feito uma glicose nele, eles não faziam a glicose e ainda administravam Diazepam, para que o paciente fosse induzido ao coma e assim fosse dado o adentramento dele na UTI”. Leia mais

Deixe uma resposta