“É verdade esse bilete”

A veterana jornalista Leda Nagle pagou um baita mico esta semana. Ela compartilhou uma fakenews sobre um plano mirabolante envolvendo o STF e Lula para matar o presidente Bolsonaro.

Mais falso do que relógio Rolex em banca de camelô.

Mas é aquela coisa né, os desavisados foram espalhando na velocidade de Lewis Hamilton em ultrapassagem na F1.

O falso plano teve origem em uma conta falsa no Twitter do atual diretor-geral da PF (Polícia Federal), o delegado Paulo Maiurino. Ele assumiu o comando da corporação no início do mês, como consequência da troca de seis ministros promovida por Bolsonaro. Anderson Torres, novo ministro da Justiça e Segurança Pública, decidiu colocar Maiurino no lugar de Rolando de Souza

O Twitter confirmou que a conta era falsa e tirou-a do ar.

Enfim, o mico de Leda Nagle, que por 15 anos comandou programa de entrevista na Globo e por mais 20 anos na TV Brasil, mostra que todos estão sujeitos a ser enganados por fakenews. Portanto, todo cuidado é pouco.

Ontem ela pediu desculpas pelas redes sociais.

2 thoughts on ““É verdade esse bilete”

  • 20/04/2021, 11:55 em 11:55
    Permalink

    Desonesta. O texto da sra. Leda Nagle é um excelente exemplo de jornalismo feito de antipetismo, aliás, muito mais de antipetismo do que de jornalismo. Depois de divulgar fake news evidente, a “jornalista” ainda vem se justificar afirmando que seu furo jornalístico pode ter sido divulgado de má-fé. Tão grave quanto divulgar fake news envolvendo o ex-presidente Lula e o STF, porém, é a “jornalista” acreditar que basta um pedidinho de desculpas para tudo ficar em paz.

    Resposta
  • 20/04/2021, 12:54 em 12:54
    Permalink

    ué?? vc vive fazendo isso tb

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: