Edinho Silva, o único tesoureiro do PT que está solto, pode visitar Moro em breve

Edinho Silva, o tesoureiro

Certa vez postei aqui no blog que ser tesoureiro do PT era um risco imenso. Já foram presos Delúbio Soares e João Vacari. Pois bem, o novo tesoureiro, Edinho Silva, que foi responsável pela arrecadação da grana para a campanha de Dilma Rousseff, é citado várias vezes pelos delatores da Laja Jato que dizem que ele era o responsável pela cobrança do quaisquais do Caixa 2.

Diz a revist Isto é, deste final de semana que, sua recorrente prática, adotada nas últimas campanhas de Dilma Rousseff, de não só gerenciar como cobrar, em tom impositivo, recursos para o caixa dois foi denunciada por pelo menos três empreiteiros: Ricardo Pessoa, da UTC, Otávio Azevedo, da Andrade Gutierrez, e Marcelo Odebrecht. Ricardo Pessoa, da UTC, narrou ter sido pressionado por ele em 2014 a doar mais do que fora combinado e feito dentro da lei. Otávio de Azevedo,  da Andrade Gutierrez, revelou que o tesoureiro de Dilma esperava arrecadar R$ 700 milhões das maiores construtoras. Marcelo Odebrecht, conforme antecipou ISTOÉ em sua última edição, disse em acordo de delação que Edinho exigiu R$ 12 milhões por fora para a campanha de Dilma em 2014: R$ 6 milhões para o marqueteiro João Santana e R$ 6 milhões para o PMDB. Odebrecht disse que procuraria a presidente Dilma para confirmar a necessidade do pagamento. Foi aí que veio a surpresa que lhe obrigou a abrir a carteira. A presidente teve conhecimento do pedido e mandou que atendesse.

Deixe uma resposta