Empresário usava selo falso pra mandar correspodência do governo

A partir de denúncia ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF) no Paraná, a Justiça Federal condenou nesta semana um empresário acusado de utilizar mais de 11 milhões de selos falsos para realizar postagens nas agências dos Correios. José Dirceu Veiga foi sentenciado a seis anos e oito meses de reclusão no regime semiaberto pelo crime de uso de selos falsos entre os anos de 2012 e 2013. Além disso foi condenado ao pagamento de 20 dias-multa no valor unitário de 5 salários-mínimos vigentes em outubro de 2013, época do cometimento do crime.

Conforme a acusação do MPF, oferecida em outubro de 2014, por meio da empresa Star System Serviços de Editoração e Impressão Personalizada Ltda. ME (da qual é sócio-administrador com 80% das cotas), Veiga venceu uma licitação no valor de R$ 13,3 milhões junto ao Ministério de Desenvolvimento Social para o envio de mais de 11,3 milhões de correspondências com comunicações do programa Bolsa Família. Entretanto, para encaminhar as correspondências, utilizou os selos falsificados.

Deixe uma resposta