Empresários dos setores de bares, restaurantes, eventos turismo e lazer pedem o horário de verão

Veja o teor do documento encaminhado ao presidente Bolsonaro:

A Federação das Empresas de Hospedagem, Gastronomia, Entretenimento, Lazer e Similares do Estado do Paraná (Feturismo), a Federação Baiana de Turismo e Hospitalidade do Estado da Bahia (FeTur-BA), a Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de Santa Catarina (Fhoresc), a Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de São Paulo (Fhoresp) e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) diante do cenário especialmente difícil enfrentado pelo setor de turismo em função da pandemia de Covid-19, vêm, juntas, solicitar a retomada do horário de verão, já em 2021.
Com o horário de verão, quando os relógios de algumas regiões do país são adiantados em uma hora, as atividades ligadas ao Turismo contam com uma hora a mais ainda durante o dia para receber turistas e clientes tradicionais. O horário diferenciado não gera grandes reduções no consumo de energia elétrica, mas estimula a adoção de novos hábitos de consumo e reflete positivamente para bares, restaurantes e meios de hospedagem. O retorno do horário de verão representa uma valiosa ajuda do Governo Federal ao setor, que sofreu de forma desproporcional com as restrições impostas durante a pandemia.

Desde que o horário de verão foi suprimido, na temporada 2019/2020, este setor foi afetado diretamente, e seu retorno traria importantes oportunidades nesse momento de retomada das atividades.
Contexto
O Horário de Verão no Brasil começou no governo de Getúlio Vargas, em 1931, e foi adotado em períodos alternados. O último período, encerrado em 2019, ocorreu de 1985 a 2018. A prática de adiantar o relógio em uma hora é um grande incentivo ao turismo do país e principalmente ao turismo interno.
O setor de Gastronomia e Entretenimento era um dos mais privilegiados com a grande procura de clientes e turistas, chegou a promover 30% a mais na geração de empregos e na arrecadação de tributos ao erário, com produtos comercializados, especialmente bebidas, que tem alta tributação de IPI e ICMS.
Horário alternativo
O atual cenário dos reservatórios de hidrelétricas do país vem alarmando a sociedade e o Governo Federal, que pretende lançar um programa para incentivar o consumo de energia fora dos horários de pico. Os níveis dos reservatórios do Brasil estão muito precários, sendo que os da região Sudeste e Centro-Oeste apresentam o pior nível em 91 anos.
Isso impacta não só no consumo, já que o racionamento se faz mais do que urgente, como também no bolso, visto que a conta de energia deve subir. A ANEEL revelou recentemente que está estruturando uma campanha nacional de comunicação para incentivar o uso racional de água e energia. A iniciativa seria semelhante ao antigo horário de verão.
Desta forma, o setor do Turismo, composto por hotéis, bares, restaurantes, cadeia produtiva de eventos, com o intuito de minimizar os duros efeitos da crise, e na certeza de contar o valioso apoio do Governo Federal, apresenta o pleito de retomada do horário de verão, em especial, nos próximos anos, onde estará, ainda, em recuperação desta terrível crise.

One thought on “Empresários dos setores de bares, restaurantes, eventos turismo e lazer pedem o horário de verão

  • 30/06/2021, 16:24 em 16:24
    Permalink

    E quando vão pedir vacinas?

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: