Enfermagem no limite do mínimo: péssimas condições de trabalho e salários muito baixos

Da Assessoria

No Paraná, há cerca de 80 mil profissionais de Enfermagem, entre enfermeiros, técnicos e auxiliares. E, pelo menos, 20% têm renda total mensal de apenas mil reais. É menor salário na categoria na região Sul, revela pesquisa sobre o Perfil da Enfermagem no Brasil, que será lançada no dia 6 de agosto, no auditório do Hospital Zilda Arns, em Curitiba-PR.

O evento de lançamento do estudo terá a participação da pesquisadora da Fiocruz, Maria Helena Machado, coordenadora da pesquisa, do presidente do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), Manoel Neri da Silva, e da presidente do Conselho Regional de Enfermagem do Paraná (Coren/PR), Simone Peruzzo, além de autoridades do setor saúde.

Para Simone Peruzzo, a situação verificada no Paraná não é diferente de outros estados, onde igualmente se constata a precarização do trabalho da Enfermagem, seja na questão de salário, de carga horária e de locais de atuação pouco adequados. “E passa também pela formação questionável desses profissionais”, acrescenta.

Por outro lado, ela diz que a pesquisa ajuda a conhecer quem são os profissionais da Enfermagem, maior força de trabalho do Sistema Único de Saúde (SUS), que acompanha e cuida do cidadão em todas seus ciclos de vida, do nascimento até a morte. Mesmo assim são invisíveis socialmente e trabalham sobre enorme pressão, sendo que boa parte cumpre duplas jornadas de trabalho para manter uma vida apenas razoável.

“É preciso que a sociedade some-se às organizações que representam a Enfermagem na busca da valorização da categoria, majoritariamente feminina, que trabalha 365 dias no ano. Mas, infelizmente, as condições de trabalho, de jornada e de salário sequer são levadas em consideração em uma mesa de negociação”, lamenta a presidente do Coren/PR.

A pesquisa, realizada pela Fiocruz, demandou 5 anos de trabalho, com o retorno de 55 mil questionários respondidos. É o maior e mais abrangente levantamento realizado com uma categoria profissional da América Latina. Foram entrevistados profissionais de todos os estados brasileiros. A pesquisa nacional foi divulgada no dia 6 de maio, em Brasília. Agora, o Cofen, a Fiocruz e o Coren/PR está divulgando as particularidades no Paraná. No País, de acordo com dados do IBGE, são 1,8 milhão de profissionais de Enfermagem.

Deixe uma resposta