Entrando em recesso

Curioso.

Este fim de ano estamos comemorando mais o encerramento do catastrófico 2015 do que a esperança de que 2016 seja um ano melhor.

Um país desgovernado, a palavra crise foi uma das mais lembradas em todo o ano; um caos na política.

Mas, enfim, faltam apenas alguns dias para 2016.

E, aproveitando a deixa, quero agradecer demais os leitores que mais uma vez participaram do blog, aumentaram a audiência nos ajudam a continuar sendo um dos blogs mais lidos e influentes do Paraná.

O Blog está entrando em recesso por uns dias e retorna no dia 4 de janeiro.

Um grande Natal a todos e um 2016 menos tumultuado.

Nos vemos lá.

3 comentários em “Entrando em recesso

  • 26/12/2015, 20:51 em 20:51
    Permalink

    Catastrófico 2015?!? É que você não passou por outubro de 2002. Naquele ano, mais um ano do califado tucano, me chegou uma encomenda a ser quitada em dólar. Tinha que pagar pra não ficar com fama de caloteiro. No oficial, o dólar tinha fechado em R$ 4,00. Tive que arrumar uns por fora: mais 10%: R$ 4,40! Além do mais estamos chegando ao final de 2015 e a turma do Cunha e do Aécio não conseguiu derrotar a nossa democracia. 2016 vai ser ainda melhor!!!

    Resposta
  • 28/12/2015, 12:44 em 12:44
    Permalink

    Assim é o capitalismo: uns sobem, outros descem. Acabo de ler que 60% dos imóveis de um condomínio de luxo na Flórida (a dos Estados Unidos, não a do Paraná) foram adquiridos por brasileiros. Devem pertencer ao grupo dos que não querem pagar o pato mas, em 2015, devem ter ganhado dinheiro pra caramba. Leio também que a rede de franquias da pizzaria Domino’s cresceu neste ano 12%. Que ano ruim! E os proprietários da rede calculam que vão crescer 35% em 2016. Pqp! 2016 vai ser um ano horrível pra eles. Feliz 2016 pra vocês do blog.

    Resposta
  • 01/01/2016, 13:30 em 13:30
    Permalink

    Minhas previsões para 2016:

    Lava-Jato vai acabar com alguns empresários presos, um ou outro político pra fazer a vez de bode expiatório, e o PT será inocentado de todos os indícios de que tenha alguma coisa a ver com o esquema, porque “todas as doações foram perfeitamente legais e devidamente declaradas”. Claros que as gigantes apadrinhadas pelo Lula vão sair quase ilesas, e por pior que forem os crimes envolvendo as empreeiteiras, vão apenas pagar uma multa milionária e continuar a doar para partidos e ganhar licitações.

    Impeachment: feijoada. Do jeito que as regras do jogo foram postas, acho que a Dilma só cai se apresentarem uma gravação da própria mandioca confessando que sabia de tudo e facilitou a destruição da Petrobras. Ah, e essa gravação tem que ser com a devida ciência da indiciada e com autorização da justiça.
    Isso… ou a economia quebrar de vez como nos anos 80. Aí vão dar um jeito de aposentar a mandioca e colocar alguém que não estoque vento pra representar o Brasil.

    Desemprego: A produção já deu uma parada em 2015, 2016 vai ser o ano das áreas de serviços e comércio. Pra manejar a queda da renda o povo vai dar um tempo com os jantares fora e passar a pedir comida em casa (se a coisa ficar ainda mais feia, o negócio vai ser aprender a cozinhar). Marmitas e almoços no intervalo do trabalho vão ser substituídas por tupperwares com o resto da janta.
    Compras em lojas físicas deverão dar lugar a compras pela internet. Um setor que vai apanhar bastante são as livrarias.
    Claro que independente do volume de demissões do ano, a matemágica do IBGE vai garantir que o Brasil não tenha nem 10% de desempregados.

    Dólar: BC vai queimar as reservas como se não houvesse amanhã, mas duvido que não cheguemos ao penta em 2016. Ainda mais com a perda do grau de investimento.

    Enfim, 2016 vai ser uma merda. Ganham o PT, os MAVs, os “campeões nacionais”, e quem tem investimentos e ganha em dólar; perde todo o resto. Com sorte, algumas pessoas vão votar a cabeça pra funcionar e procurar oportunidades que aparecerem com as demandas da crise.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: