Estudante de direito, acusado de racismo, foi expulso da Universidade Mackenzie

E aí, lembra daquele londrinense, Pedro Baleotii, de 25 anos, aluno de direito da Universidade Mackenzie, que na eleição passada postou um video racista e agressivo contra os negros? No video, supostamente indo votar, ele gritava: a “negraiada vai morrer”.

Pois bem. O cara foi expulso da universidade por pressão dos demais alunos. A decisão saiu ontem.

Em uma entrevista a TV Globo Baleotti afirmou que não é “racista, nem preconceituoso, muito menos violento” e pediu perdão pelo “áudio infeliz”. Ele também foi demitido do escritório de advocacia em que estagiava.

3 comentários em “Estudante de direito, acusado de racismo, foi expulso da Universidade Mackenzie

  • 10/01/2019, 11:16 em 11:16
    Permalink

    …Depois que o Estadão publicou a matéria, em que apontava que o texto foi reificado no dia 28 de dezembro, quando a equipe de Bolsonaro trabalhava na transição dentro do MEC e as alterações foram publicadas no Diário Oficial do dia 2 de janeiro, quando Ricardo Vélez Rodriguez já era o ministro, o governo puxou o freio de mão e fez meia-volta…..

    Resposta
    • 10/01/2019, 14:12 em 14:12
      Permalink

      O ministro Ricardo Rodriguez deve ter mandado uma cópia para o superministro Olavo Carvalho fazer a revisão do texto lá nos Estados Unidos. As mudanças, se não foram feitas pelo astrólogo Olavo Carvalho, devem ter sido feitas pelas olavettes que ocuparam o ministério da Educação.

      Resposta
  • 10/01/2019, 11:32 em 11:32
    Permalink

    Ele pediu perdão? Deveria, então, mandar uma cartinha pro Moro e exigir que o ministério da Justiça obrigue o Mackenzie a respeitar a jurisprudência criada pelo Moro ao perdoar o companheiro ministro, o Onyx! Como Onyx, bolsominion que pede perdão está perdoado. Quá! Quá! Quá!

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: