Ex-presidente da Sercomtel diz que nova diretoria chuta as leis contábeis e infla dívida

Nelson Bortolin/Folha de Londrina
O cálculo feito pela atual diretoria da Sercomtel, segundo o qual a dívida da empresa pode chegar a R$ 811 milhões, não faz sentido algum. É o que afirma Guilherme Casado, presidente da operadora no período de maio de 2016 a janeiro deste ano. Ele se diz surpreendido pelo valor que foi divulgado durante reunião realizada com os funcionários na última segunda-feira. E afirma que a planilha de dívida apresentada “vai contra os princípios das ciências contábeis”.
Um dos itens incluídos na conta e questionado por Casado é o prejuízo acumulado de R$ 190 milhões. “O patrimônio líquido (PL) é formado pelo capital inicial. Ele sobe quando tem lucro e baixa quando há prejuízo. Quando eu tenho um prejuízo acumulado, ele é amortizado no PL. Já foi realizado. Não gera desembolso contábil ou financeiro no futuro”, explica.

O ex-presidente também questiona os R$ 120 milhões de dívidas municipais. “No passado, a Prefeitura apresentou autos de infração contra a Sercomtel por supostas dívidas de ISS. Mas 90% deles foram anulados em primeira, segunda e terceira instâncias da Justiça. Para a maioria não cabem mais recursos”, alega.

Quanto às multas da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), de R$ 24 milhões, segundo Casado, elas não terão impacto no caixa da empresa porque serão trocadas por investimentos graças a um termo de ajuste de conduta (TAC) que será assinado entre a Sercomtel e o órgão regulador. “Outras operadoras também estão trocando dívidas por investimentos. O TAC com a Vivo já foi feito”, afirma.

Casado também critica o fato de a atual diretoria ter informado uma provisão de R$ 216 milhões para ações judiciais. “A maioria desses processos é classificada como ‘remota’. Ou seja, há remotas chances de que a Sercomtel venha a perdê-los no futuro”, ressalta. Ainda, para o ex-presidente, não faz sentido a empresa apresentar R$ 144 milhões como contas a pagar e nenhum centavo como contas a receber. Nas palavras dele, a atual direção está “rasgando os livros de ciências contábeis e econômicas”.

O ex-presidente alega que parte do prejuízo de R$ 17,1 milhões do ano passado é contábil, como a redução do capital social da Sercomtel Contact Center, de R$ 3,2 milhões. O resultado operacional, portanto, seria de R$ 13,9 milhões. “O resultado foi diretamente influenciado pela notória crise econômica enfrentada pelo Brasil”, destaca. Ele cita como exemplo de fatores que levaram ao prejuízo o aumento “sem precedentes” dos custos da energia elétrica, “principal insumo da indústria de telecomunicações”, e a “forte” desvalorização do real frente ao dólar. “80% dos equipamentos são importados e a inflação, num setor com margens deflacionárias, refletiu diretamente no resultado negativo de 2016”, declara.

Para Casado, a divulgação de uma dívida de R$ 811 milhões, “muito distante da realidade”, causa prejuízos à empresa, aos sócios (Prefeitura e Copel) e aos acionistas minoritários, antigos donos de linhas de telefones que receberam ações preferenciais da empresa. “Além disso, retira a credibilidade e qualquer perspectiva da empresa obter crédito junto a agentes financeiros.”

No balanço do ano passado, o total de passivos da Sercomtel é de R$ 238,9 milhões.

OUTRO LADO

A presidência da Sercomtel comentou, via assessoria de imprensa, que os números do balanço foram aceitos e confirmados por uma auditoria externa e independente e que os dados financeiros foram revelados por uma decisão do Conselho de Administração e podem ser checados. “O caminho para se recuperar a empresa passa por muito trabalho, maior agressividade comercial, revisão de contratos, excelência na defesa jurídica e respeito aos acionistas majoritários e aos cidadãos, através da absoluta transparência”, diz a nota enviada à redação.

 

Nelson Bortolin
Reportagem Local

17 thoughts on “Ex-presidente da Sercomtel diz que nova diretoria chuta as leis contábeis e infla dívida

  • 26/04/2017, 12:53 em 12:53
    Permalink

    Adati, Beto colocou a Seara em recuperação judicial. Adati, Luiz carbonizou a Sercomtel. Estes japoneses estão assistindo muito Pearl Harbor. São tudo KAMIKAZE mano…

    Marcelo, tu viu a coletiva de imprensa, até saiu de perto… Adati Luiz foi trucidado… Não falou Lé com Cré… o vídeo tá no Facebok da Paiquere… manda o Japa e sua tchurma pra casa…

    Coloca o Hans Muller de Presidente. O Alemão é Foda!

    Resposta
  • 26/04/2017, 13:07 em 13:07
    Permalink

    Este Beto Adati demitiu 120 da Seara. Ele que autorizou a demissão dos Servidores da Sercomtel em 2003, quando era chefe dos Conselhos por lá. Parece que ele falou pro irmão demitir na Sercomtel também. Será?

    Resposta
  • 26/04/2017, 13:44 em 13:44
    Permalink

    há um exagero da nova gestão ao apresentar estes dados, mas eles não são falsos, apenas pessimistas ao extremo. Já o senhor Guilherme Casado foi de longe um dos piores presidentes da história da empresa. Sua curta passagem foi devastadora. O fiasco dos planos S10 e S100 são de responsabilidade única e exclusiva do garoto mimado, que vislumbrado com o cargo conquistado , no auge da sua prepotentencia e sem preparo intelectual algum quis por si só inventar um plano e fazer as estratégias de comunicação e de marketing. Comprou briga contra gente que está há mais de 20 anos trabalhando no mercado de telecom…todos alertando o rapazote sobre a baixa adesão do suposto plano mágico. O resultado foram 300mil gastos em comunicação de massa para vender 1 único plano…que inclusive foi cancelado dois meses depois de habilitado. Não sei como o Casado tem coragem de ainda falar em nome da Sercomtel, pintando-se de nosso fiel escudeiro. Como disse o amigo logo acima: não cuidou do erário público, tomou decisões erradas…muito erradas. O resultado está ai…infelizmente a incompetência não é passível de punição formal. Mas uma coisa admirável da nova gestão do Adati é a capacidade de ouvir os funcionários. Todas as medidas para aumento de receita e diminuição de gasto partiram de reuniões coletivas com colaboradores indicados por cada área. Só espero que o senhor Adati perceba que boa parte desses pedidos já haviam sido solicitados em outras épocas e que as pessoas responsáveis para aplicar estas mudanças agora são as mesmas que subestimaram estas solicitações no passado – seja por preguiça, comodismo ou despreparo. É necessário verificar a qualidade das pessoas encarregadas dos sonhos da Sercomtel nos seus setores chave: marketing e técnico. De resto…boa sorte a todos nós.

    Resposta
  • 26/04/2017, 14:29 em 14:29
    Permalink

    #NO PARKING ESTACENTER

    #BOICOTE ESTACENTER

    ESTAPAR É MELHOR

    Resposta
  • 26/04/2017, 15:37 em 15:37
    Permalink

    Beto Adati “Não assumi a Sercomtel pois ela estava no pior momento de sua história” (Prejuízo de 65 milhões)

    Luis Adati “Assumi a Sercomtel no momento mais difícil da sua história” (Prejuízo de 17 milhões)

    Caim ou Abel? Quem fala a verdade?

    Resposta
  • 26/04/2017, 16:11 em 16:11
    Permalink

    Fraca a resposta da atual Presidência da Sercomtel a manifestação do ex-Presidente.
    Do ponto de vista técnico, comparando a noticia de ontem sobre a situação da Sercomtel com a de hoje (ex-Presidente), esta demonstrou mais equilíbrio e confiabilidade.

    Resposta
  • 26/04/2017, 19:37 em 19:37
    Permalink

    Esse Guilherme, fantoche do Xinaide, não entende nem de direito, quanto mais de contabilidade. A verdade pelo que parece é que querem dizer que a Sercomtel tá no azul igual a prefeitura, a quem querem enganar?? Foi uma empresa de auditoria que levantou o rombo. Portanto, não se trata de chutometro.

    Resposta
  • 26/04/2017, 23:46 em 23:46
    Permalink

    FORA BELINATI

    Resposta
  • 27/04/2017, 08:05 em 08:05
    Permalink

    João o S10 e S100 representa só a ponta do iceberg, como foi dito e é de conhecimento dos funcionários, esse lambança custou r$ 300.000,00 em publicidade e cachê para um desconhecido, tendo sonente e só uma adesão por portabilidade, foi um grande prejuízo para a SERCOMTEL, e ele tem que responder por esta e outras irresponsabilidade, principalmente por aquele parecer Xing-ling sobre demissão de funcionários estáveis e a merda do plano de cargos e salários, que privilegiou alguns e rebaixou a maioria dos funcionários. Caso clássico do Edmilson, que com toda razão está revoltado como os demais funcionários que ficaram nesta situação.

    Resposta
  • 27/04/2017, 08:16 em 08:16
    Permalink

    Sr kamikaze, o alemão é outro que mamou a vida inteira na Sercomtel, e nunca fez nada, nadica de nada. É isso que tem que acabar, tem outros casos cabeludos de diretores que são verdadeiros parasitas. Acho que vc sabe de quem falamos ne? Cadê a promessa do prefeito de prestigiar funcionários de carreira? No caso da Ask, o Japa convidou um funcionário para o lugar do incompetente do carioca, e do nada veio a indicação de outro, isso é que desanima os funcionários.

    Resposta
  • 27/04/2017, 08:28 em 08:28
    Permalink

    NÃO VAI TER DEMISSÃO NA SERCOMTEL, não vamos pagar por atos irresponsáveis de gestores públicos, indicados por esse ou aquele partido.

    Resposta
  • 27/04/2017, 09:23 em 09:23
    Permalink

    Capacidade de ouvir os funcionários, aí forçou a barra né, todo mundo na empresa sabe que esse japa nem cumprimenta seus funcionários, e pra falar com ele tem que preencher um formulário e mandar pra assessora analisar… meu, nem ramal ele disponibiliza na intranet da empresa… conta outra João

    Resposta
  • 27/04/2017, 17:19 em 17:19
    Permalink

    Que se contrate uma consultoria para apurar a verdadeira situação da empresa. Se bem que falar em consultoria da urticária até em neguinho que passou pela Sercomtel há 20 anos atrás.

    Resposta
  • 27/04/2017, 19:53 em 19:53
    Permalink

    O Regis Tavares na sua ccurtíssima passagem pela presidência, afirmou que a SERCOMTEL estaria no azul em 36 meses. Fazendo as contas deu na metade do mandato do Schneider. E ai a coisa só piorou! Demitiu um monte de funcionários para maquiar o balanço, e agora além de tudo, a SERCOMTEL ganhou um presente de 20 milhões em ações trabalhista.

    Resposta
  • 27/04/2017, 22:20 em 22:20
    Permalink

    não é novidade que a sercomtel não passa de um cabide de emprego. e não duvideo que esteja falindo. só tem plano caro,a banda larga é uma merda e o atendimento tecnico não poderia ser pior. quanto ao presidente da ask, esse tbm ainda não disse a que veio, 90% dos funcionarios nunca viu a cara dele.pelo menos o carioca era funcionario de carreira da operadora e assim que chegou foi falar com os funcionarios. tomara que esse ao menos olhe o lado da operação e tire pessoas incompetentes de cargos com salarios exorbitantes e sem nem saber o que estão fazendo em determinados cargos.

    Resposta
  • 28/04/2017, 12:09 em 12:09
    Permalink

    Uma correção Débora, o ex-presidente da Sercomtel Contact Center (Antiga Ask), já era aposentado e ex funcionário da sercomtel, Ok?

    Resposta
  • 28/04/2017, 12:24 em 12:24
    Permalink

    E mais Débora. Em relação aos funcionários incompetentes e com salários exorbitante, já estavam lá quando o novo presidente foi nomeado, correto? E todos nós sabemos como isso infelizmente aconteceu na gestão do “carioca”, como vc citou. Portanto, deixe as críticas para depois se forem oportunas. A indicação foi do prefeito, e ele certamente sabe por que a fez.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: