Familia real: Bolsonaro confirma indicação do filhão para a embaixada americana

do Contraponto

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, confirmou nesta sexta-feira (26) que o governo brasileiro formalizou o primeiro passo para a indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), para o comando da embaixada brasileira em Washington, capital dos EUA. Segundo Araújo, o pedido de aceitação — consulta ao governo do país que receberá o indicado — já foi entregue ao governo americano. No fim do mês passado, Eduardo acompanhou o pai em um encontro privado com o presidente americano, Donald Trump, na Casa Branca, função normalmente desempenhada pelo chanceler brasileiro.

Caso o governo realmente dê prosseguimento ao processo de indicação, Eduardo Bolsonaro terá que ter seu nome aprovado pelo Senado, onde será sabatinado. A aprovação precisa ocorrer primeiramente na Comissão de Relações Exteriores da Casa, que decide sobre sua condução em votação secreta. Caso passe por essa etapa, o nome de Eduardo irá ao plenário para uma decisão final dos senadores também em votação secreta –é necessária maioria simples para a aprovação.

2 comentários em “Familia real: Bolsonaro confirma indicação do filhão para a embaixada americana

  • 27/07/2019, 10:18 em 10:18
    Permalink

    Os bolsominions não elegeram um presidente, elegeram realmente uma família imperial. Aliás, os bolsominions continuam se comportando adequadamente como vassalos dessa família. O resto da população, se derem mole, serão tratados como escravos.

    Resposta
  • 29/07/2019, 15:46 em 15:46
    Permalink

    Nessa o Bolsonaro cagou e sentou em cima, é inquestionável. Compreensível ele insistir na técnica de contrariar a mídia mainstream e a oposição histérica, foi isso que o elegeu, mas nessa ele saltou com vontade sobre a linha do bom-senso só por isso.

    O que pode ser bem perigoso se a oposição política e jornalística souberem como explorar. Bolsonaro fala que vai fazer alguma besteira, bota lá a Greisoca e a Maria do Presidiário dando chilique na câmara, põe os jornapetistas adotando um tom mais de desafio do que de repúdio, e pronto: o Bolsonaro vai lá e dobra a aposta.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: