A farra com o dinheiro público

do Fernando Tupan

Enquanto o Congresso tenta ressuscitar o financiamento privado de campanhas eleitorais, a despeito das denúncias de caixa 2 deflagradas pela Operação Lava-Jato, e vende um discurso de austeridade fiscal, deputados federais insistem em usar o dinheiro do contribuinte para alugar carros e até avião fantasma. Parte dos contratos executados com as cotas parlamentares é fechada, inclusive, com empresas que ajudaram a elegê-los em 2014 — antes de o Supremo Tribunal Federal (STF) proibir as doações privadas, em 2015. De acordo com levantamento obtido pelo Correio, nos últimos quatro anos, cerca de 20% dos parlamentares eleitos fecharam negócios com doadores de campanha. As informações são do Correio Braziliense. (leia mais)

Deixe uma resposta