Francisco Gregori para Marcelo Belinati: “De cirurgião para cirurgião”

Do médico cirurgião do coração Francisco Gregori recebemos o seguinte, sobre o aumento do IPTU pela Prefeitura de Londrina.

“Doutor Marcelo Belinati, onde está o cirurgião? A maneira impetuosa, sem sensibilidade, com que foi enfiada goela abaixo este aumento do IPTU que, transportada para a cirurgia, levaria o paciente ao óbito. Pecou gravemente na dose, doutor.

Foi como lesar grande parte do coração para implantar uma simples ponte de safena. Além disso, houve erro também no momento apropriado da operação. Paralelamente, o senhor interveio, colocando na mesa de operação um paciente sem condições clínicas para suportar tamanha intervenção.

Onde estão o bom senso e a sensibilidade, obrigatórias na profissão que escolheu?

Veja bem: todos concordam da necessidade de revisão do IPTU. Mas o senhor quis resolver este problema com uma pancada só. Com uma dose absurdamente alta e em um momento errado, em que a população brasileira, e londrinense em especial, vive sua maior crise econômica. Como médico, há 13 anos o senhor sabe que não tem seus honorários reajustados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Como acha que seus colegas vão suportar tais impostos? E estou falando de uma classe dita privilegiada.

E os demais cidadãos mal remunerados, subempregados, ou mesmo desempregados, que mal conseguem cumprir seus compromissos. É crescente o número de chefes de família suspendendo planos privados de saúde e retirando filhos de escola privada. Por que não tomar essa atitude ao longo dos seus quatro anos de governo? Mesmo aqueles que não têm imóvel próprio, também serão prejudicados pelo sufoco, se não a inadimplência de seus patrões. Reflita, ainda não é tarde, doutor. Aja como um cirurgião em que a cautela, muitas vezes, e não a intempestividade e mesmo a suspensão do procedimento, pode salvar a vida do paciente. Portanto, neste momento salve os londrinenses, inclusive a si mesmo”.

Francisco Gregori, médico e cirurgião cardíaco, na coluna de Osvaldo Militão, Folha de Londrina

2 comentários em “Francisco Gregori para Marcelo Belinati: “De cirurgião para cirurgião”

  • 19/01/2018, 12:30 em 12:30
    Permalink

    Marcelo Martins Belinati, o Tchello Bila, nunca fez uma cirurgia sequer.
    Médico não tem consultório.
    Advogado não tem escritório.
    Político tem lábia e sobrenome.
    Muitos asseclas e poucos sócios nas empreitadas.

    Resposta
  • 20/01/2018, 23:49 em 23:49
    Permalink

    Boa Dr Gregori, deixou o cara de quatro, catando sabonete.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: