Função de Secretário de Saúde exige dedicação em tempo integral

Ainda sobre o Secretário de Saúde de Londrina, em 2011 a Justiça de Ponta Grossa mandou que o prefeito Pedro Wosgrau demitisse o então secretário de Saúde da cidade porque ele cumpria jornada em hospitais e clínicas sendo que a função exige dedicação exclusiva, em tempo integral. (leia aqui)

 

3 thoughts on “Função de Secretário de Saúde exige dedicação em tempo integral

  • 10/01/2017, 15:39 em 15:39
    Permalink

    Cargo público em 100% de dedicação.
    Então tchau Luiz Curi.

    Resposta
  • 11/01/2017, 01:20 em 01:20
    Permalink

    VERGONHA DOUTOR SERVIDOR DE CARREIRA – EDSON SOUZA. NÃO SABE LER AS LEIS OU ESPERA O PARECER JURÍDICO COMO OS QUE TE ORIENTARAM A CONTRATAR A TERCEIRIZAÇÃO FAJUTA DE MÃO DE OBRA NA SAÚDE, COM O INSTITUTO ATLÂNTICO?

    Tempo parcial
    Com a anuência do governo de Marcelo Belinati (PP), o secretário municipal de Saúde, Luiz Koury, está exercendo o cargo em tempo parcial. À tarde, ele presta atendimento aos seus pacientes, em consultório particular. Nesta sexta (6), ao atender telefone da reportagem da FOLHA disse que estava em seu consultório, atendendo pacientes e, completou: “Sou médico. Estou secretário.” Ao ser consultado sobre a situação, o prefeito transferiu a ligação para o secretário de Fazenda e Planejamento, Edson de Souza. Ele disse que não há impedimentos legais para Koury ou qualquer secretário exercer o cargo em tempo parcial, sem exclusividade, “desde que desempenhe suas funções adequadamente”. “O secretário não tem carga horária a cumprir. No caso do secretário de Saúde, ele dá expediente (na secretaria) pela manhã e depois sai para seu consultório”, disse, afirmando que, por exemplo, na quinta-feira (5), Koury teve reunião em uma unidade de pronto atendimento (UPA) até às 22h30. “Não tem essa rigidez de horário. Ele tem uma diretoria executiva, que é o segundo cargo na hierarquia para suprir a ausência”. Questionado sobre a legalidade deste tipo de ajuste, Souza disse que não há parecer jurídico em sentido contrário.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: