Fundo eleitoral sangra orçamento do governo

do Estadão

Enquanto a equipe econômica do governo federal se debruça em um plano para arrecadar R$ 20 bilhões para socorrer ministérios – 13 deles podem sofrer cortes em programas –, os deputados federais e senadores votam hoje, em reunião conjunta, projeto que destina aos partidos que os elegeram R$ 3,7 bilhões para custear as campanhas eletorais de 2020.

O valor é mais que o dobro da verba usada na campanha de 2018, quando R$ 1,7 bilhão saiu dos cofres públicos para bancar os gastos dos candidatos. Os recursos farão parte do Fundo Especial de Financiamento de Campanha – ou simplemente “fundão” –, criado pelo Congresso Nacional em 2017, em resposta à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de proibir as doações de empresas para as campanhas. (leia mais)

Deixe uma resposta