Fundo sujo

Está pegando fogo a eleição para o conselho do Postalis, o fundo de pensão dos Correios. São seis vagas: metade indicada pelos Correios, metade eleita. Há uma disputa.

O fundo é aquele que comprou bônus argentinos e venezuelanos e enterrou dinheiro na finada Gama Filho, quando ela já estava no corredor da morte.

Um comentário em “Fundo sujo

  • 27/02/2015, 11:05 em 11:05
    Permalink

    Pelo menos, no Postalis os conselheiros são eleitos antes de fazerem besteira. No Paraná, o próprio governador quer fazer evaporar o dinheiro do fundo previdenciário como fez desaparecer, durante 4 anos, a, cada vez maior, arrecadação de impostos.

    Resposta
  • 27/02/2015, 15:33 em 15:33
    Permalink

    Então o petista que de vez em quando escreve por aqui, para defender os desvios nos fundos de previdência como Petros, Previ, Postalis e tantos outros que petistas administram para si e para o partido revolucionário.

    http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2014/05/b-evidencias-de-fraudeb-no-fundo-dos-correios-ligado-ao-pmdb.html

    A situação do Postalis é tão grave que a Superintendência Nacional de Previdência Complementar, a Previc, responsável por fiscalizar os fundos de pensão, avalia uma intervenção no fundo. Os auditores da Previc estão cansados de notificar e autuar os diretores por irregularidades. Houve, ao menos, 14 autuações nos últimos anos, a que
    ÉPOCA teve acesso. Os mandatos de Russo e Adílson se encerraram em 2012. Foram substituídos por novos apadrinhados de Lobão e Renan. A presidência ficou com o PT, que indicou Antônio Carlos Conquista – autuado pela Previc por irregularidades na gestão de outro fundo. PT e PMDB disputam agora as decisões pelos investimentos do Postalis. A ordem política, dizem parlamentares, lobistas e funcionários do Postalis, é diminuir os maus investimentos. Trocá-los por aplicações conservadoras, de maneira a evitar a intervenção.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: