GAECO faz arrastão em São Jerônimo da Serra

O Ministério Público do Paraná, por meio do núcleo de Londrina do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Promotoria de Justiça de São Jerônimo da Serra, no Norte Central do estado, cumpre nesta terça-feira, 25 de agosto, oito mandados de busca e apreensão nas residências do prefeito afastado e do ex-presidente da Câmara Municipal de São Jerônimo da Serra (da atual gestão), bem como em casas e escritórios de ex-servidores e na residência de um advogado. Os mandados são cumpridos em São Jerônimo da Serra e em Sapopema no âmbito de operação que investiga crimes de associação criminosa, peculato e corrupção ativa e passiva.

As investigações foram desencadeadas a partir da apreensão de um pen drive que estava em poder do prefeito afastado e no qual foram encontrados indícios de desvios, ocorridos mediante a inserção de verbas complementares nas folhas de pagamento de servidores, com autorização destes, para que, posteriormente, fossem devolvidos e repassados a vereadores em troca da obtenção de apoio político ao gestor público.

Os mandados de busca e apreensão foram emitidos pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná e incluem a proibição de cinco investigados frequentarem a Câmara Municipal e ainda de manterem contato entre si.

Deixe uma resposta