Gaeco foca em polo moveleiro

A quinta ação da Operação Publicano está com foco no polo moveleiro. Haveriam supostos pagamentos de propina por empresários no setor moveleiro de Arapongas a auditores da Receita Estadual de Londrina. A ação é movida pelo Ministério Público (MP), investida pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Ao todo são 24 pessoas, 13 auditores fiscais, quatro empresários, quatro empresários, quatro empresas e três contadores.

O MP pediu que (excluindo três empresários, três empresas e um contador que firmaram acordos de delação premiada com a Promotoria), devolva valores recebidos indevidamente a títulos de propina, mais de R$ 300 mil e quer o pagamento de R$ 4 milhões em danos morais difusos pelos réus.

Um comentário em “Gaeco foca em polo moveleiro

  • 11/02/2016, 20:43 em 20:43
    Permalink

    Se tivesse algum petista nessa lista, o Paçoca não ia deixar de entregar,né?

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: