Gleisi depõe e diz que é perseguida

do G1

Gleisi – Revista Época

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) prestou depoimento nesta segunda-feira (28) ao Supremo Tribunal Federal (STF) e negou as acusações contra ela na Operação Lava Jato, afirmando que não há provas. Gleisi também se disse “vítima de perseguição política”.

O depoimento da senadora durou pouco mais de uma hora e foi prestado na ação penal no STF na qual Gleisi é ré pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A petista falou a um juiz auxiliar do ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo.

“Neguei o que estão me acusando, corrupção passiva e lavagem. Nunca tive relação com Paulo Roberto Costa [ex-diretor da Petrobras]. Foi a segunda vez que pude falar. Primeiro, na PF [Polícia Federal] e, agora, além de responder ao juiz, pedi para fazer a narrativa”, declarou a senadora ao deixar o Supremo.

“Não tem nenhuma prova e estou sendo julgada e condenada. Não precisava pedir dinheiro para minha campanha de 2010. Sou vítima de perseguição política em razão de Alberto Youssef e seu advogado […]. Não tem prova desse dinheiro chegando a mim. Acho que tem alto grau de politização [na denúncia]. Quando fui denunciada, havia muita influência do Judiciário e do MP”, acrescentou. (leia mais)

Um comentário em “Gleisi depõe e diz que é perseguida

  • 30/08/2017, 15:29 em 15:29
    Permalink

    PT adora essa historinha da perseguição política. Nunca erram, nunca pecam, é sempre uma conspiração dazelite golpista que não suporta ver o pobre indo pra faculdade de avião, dos ricos e poderosos que não suportam as “conquistas sociais”, dos machistas que não suportaram ter a primeira presidenta mulher do sexo feminino, etcetera e tal.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: