Irã deixa acordo nuclear; Iraque pode expulsar EUA

da F.São Paulo

Irã e Iraque anunciaram ontem medidas de retaliação pelo ataque americano que, na sexta-feira (3), matou o general Qassim Suleimani. O Irã declarou estar livre para enriquecer urânio e armazenar combustível nuclear fora dos limites do acordo nuclear assinado em 2015 –do qual Trump já tinha retirado os EUA em 2018. Antes do comunicado iraniano, o Parlamento do Iraque aprovou resolução que pede a expulsão de todas as tropas estrangeiras do país. Washington e Teerã voltaram a trocar acusações. Em uma série de tuítes, Trump disse que o ataque foi um revide. No sábado, o presidente dos EUA escreveu que tem na mira 52 alvos iranianos. O ministro iraniano da Informação, por Twitter, chamou Trump de “terrorista de terno”, comparável ao Estado Islâmico, a Hitler e a Gengis Khan.

Deixe uma resposta