João Santana diz que há clima de perseguição no Brasil

O marqueteiro João Santana explicou que as acusações contra ele são sem fundamento. O publicitário comandou algumas campanhas presidenciais do PT, desde 2006. Para ele, o Brasil vive um clima de perseguição. O marqueteiro e a esposa dele, Mônica Moura estão sob a mira do juiz federal, Sérgio Moro – que coordena a 23ª fase da Operação Lava Jato – e decretou mandado de prisão preventiva contra eles. As contas pessoas e da empresa de Santana foram bloqueadas por solicitação do Ministério Público Federal. O valor do bloqueio pode chegar a R$ 25 milhões. Os investigadores suspeitam que o casal tenha recebido US$ 3 milhões que teriam sido pagos por meio de empresas offshores controladas pela Odebrecht.

Deixe uma resposta