Justiça bloqueia bens da prefeita de Juranda

do blog do Menguely

A prefeita de Juranda, Leila Amadei, e o Instituto Corpore tiveram bens bloqueados pela Justiça. A liminar concedida na comarca de Ubiratã prevê o limite de R$ 24 milhões.

O pedido de indisponibilidade foi feito pelo Ministério Público. Segundo o MP, houve irregularidades na contratação da Oscip em gestões anteriores de Leila, de 2005 a 2012.

Os contratos na época somaram R$ 7 milhões, valor que com as correções chega aos R$ 24 milhões.

Em 2015 a justiça já havia tomado decisão semelhante, que foi revertida. Agora a prefeita e o Instituto Corpore tiveram novamente bens bloqueados

Deixe uma resposta