Justiça suspende campanha ‘O Brasil não pode parar’

do Contraponto

A Justiça Federal do Rio de Janeiro determinou na manhã deste sábado (28), em caráter liminar, a suspensão da campanha “O Brasil não pode parar”, na qual o governo Jair Bolsonaro defende o isolamento vertical (só para grupos de riscos do coronavírus Covid-19) e prega a reabertura do comércio.

A medida foi pedida nessa sexta-feira (27) pelo Ministério Público Federal (MPF) e concedida pela juíza plantonista federal Laura Bastos Carvalho.

Segundo a magistrada, a ordem é para que a “União se abstenha de veicular, por rádio, televisão, jornais, revistas, sites ou qualquer outro meio, físico ou digital, peças publicitárias relativas à campanha ‘O Brasil não pode parar’, ou qualquer outra que sugira à população brasileira comportamentos que não estejam estritamente embasados em diretrizes técnicas, emitidas pelo Ministério da Saúde, com fundamento em documentos públicos, de entidades científicas de notório reconhecimento no campo da epidemiologia e da saúde pública.”

Em caso de descumprimento, o governo deverá pagar multa de R$ 100 mil.

7 thoughts on “Justiça suspende campanha ‘O Brasil não pode parar’

  • 28/03/2020, 16:16 em 16:16
    Permalink

    Aposto que o Zero Três, na segunda, vai tomar o tempo dos outros deputados, perguntando quantos votos a juíza Laura Bastos Carvalho teve para impedir as decisões do fuhrer. E o rebanho vai resmungar que a justiça não deixa o mito governar. E o mito não fala mas tá doidinho para governar sem o legislativo e o judiciário. Ele quer de todo jeito matar os velhos e doentes para reduzir a folha do INSS e as despesas do SUS com os brasileiros que carregam alguma doença.

    Resposta
  • 28/03/2020, 17:16 em 17:16
    Permalink

    Bolsonaro será que ainda governa ou está interditado,ele parece um monarca sem trono.e ninguem da bola pra ele.

    Resposta
  • 28/03/2020, 20:25 em 20:25
    Permalink

    Que governo maldito! Ele não faz nada a não ser intriga e espalhar falsidades enquanto deveria estar organizando o atendimento aos mais pobres. Esses lazarentos que fazem passeata em seus carrões com certeza ficarão protegidos em suas casas enquanto seus funcionários seguirão para o matadouro se a proposta de que “o Brasil não pode parar” prosperar. Neste momento, a prefeitura de Londrina faz duas coisas importantíssimas no enfrentamento à pandemia e seus efeitos econômicos: organiza o sistema de saúde (enquanto malditos boicotam quando poderiam, pelo menos, se calar) para receber os doentes e começa a distribuir alimentos entre os alunos da rede municipal. Mas ainda é pouco. O governo federal já anunciou bilhões para o sistema financeiro e as grandes empresas mas, sabe-se lá quando, vai começar a distribuir os R$ 600 para os beneficiários da BPC. Mas não basta distribuir dinheiro. É preciso organizar a distribuição de alimentos, gás, remédios antes que a falta deles comece a levar pessoas ao desespero. Bem fizeram as pessoas que hoje vaiaram em várias cidades, esses débeis mentais, egoístas, ignorantes que saíram às ruas em seus veículos contra o isolamento social.

    Resposta
  • 28/03/2020, 21:36 em 21:36
    Permalink

    O filho do Delho César manda mais que o diretores da Contato. Pode isso Marcelo os caras foram contra vc.

    Resposta
    • 29/03/2020, 18:03 em 18:03
      Permalink

      Meu amigão, até agora conhecia só dois Satanás: eu e o cãozinho da bruxa do 71. Se você quer ser o terceiro, não envergonhe a categoria, caprichando na redação (ou você nunca vai passar no Enem). Nunca mais escreva “o diretores”. Ou vão dizer que existe um Satanás em Londrina que imita o ministro da Educassão. Quá! Quá! Quá!

      Resposta
  • 29/03/2020, 20:12 em 20:12
    Permalink

    Então Bolsonaro, de repente, surgiu tão preocupado com a economia do país e com os desempregados e trabalhadores informais? Que teatrinho sem vergonha… Passou o primeiro ano de governo só na base de fake news e briguinha na internet. O resultado foi um pibinho de merda, aumento de trabalhadores sem carteira ou com jornada intermitente, queda na renda dos trabalhadores, aumento de “empreendedores” (vendedores ambulantes nos calçadões)… Agora está preocupado com os brasileiros que ele passou um ano ferrando. Vai te catar, Bolsonaro.

    Resposta
  • 29/03/2020, 22:31 em 22:31
    Permalink

    O Bolsonaro não conseguir sozinho ainda aprovar um só decreto, ainda bem, tudo que foi aprovado até agora foi com aprovação do congresso e ok do judiciário.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: