Lei promete colocar ordem na bagunça dos salários da Câmara. Mas tem pressão contra

A Câmara de Vereadores de Londrina – hoje tem sessão – anda tensa.

É que alguns vereadores apresentaram um projeto de lei, aprovado em primeiro turno, definindo regras para vereadores que quiserem ocupar cargos de secretário municipal ou outras funções fora da Câmara.

Ocorre que hoje quando um vereador é chamado a ser secretário, por exemplo, ele pode escolher o maior salário – do da nova função ou o de vereador.

Nesta legislatura o bicho pegou. O vereador Fernando Madureira deixou a Câmara para assumir a presidência da Fundação de Esportes e o suplente, Douglas Carvalho, primeiro suplente, assumiu a superintendência da Autarquia de Cemitérios. Ambos optaram pelo salário de vereador  – R$ 12 mil e uns cacarecos – que é maior do que o de secretário – R$ 8 mil e uns cacarecos.

Para manter os 19 vereadores, foi convocado o segundo suplente, Jamil Janene. Ou seja, a Câmara está pagando o salário de 20 vereadores – apenas o eleito pode escolher o salário -, quando tem efetivamente trabalhando na Casa apenas 19.

A ideia da lei é acabar com a farra. Se o cara quer ser secretário, que receba como secretário.

Tudo certo? Quase.

Jamil Janene tem feito pressão para que o projeto não seja aprovado. O motivo é o básico. Se a lei for aprovada e os dois primeiros – Fernando Madureira e Douglas Carvalho – não aceitarem o salário de secretário e quiserem retornar à Câmara, Janene perde o cargo.

 

5 thoughts on “Lei promete colocar ordem na bagunça dos salários da Câmara. Mas tem pressão contra

  • 23/03/2017, 16:25 em 16:25
    Permalink

    E que tal o Fernando Madureira optar pelo salário de presidente da FEL?
    E o Tio Douglas optar pelo da ACESF?
    Fica mais barato do que pagar o inoperante Jamilzinho.

    Resposta
  • 23/03/2017, 20:52 em 20:52
    Permalink

    Pois é: “farinha pouca, meu pirão primeiro”.

    Resposta
  • 23/03/2017, 21:51 em 21:51
    Permalink

    Sinceramente, pessoal… tem muitas empresas bem mixurucas por aí que pagam muito mais para seus administradores do que pagamos para nossos secretários municipais. Como um prefeito pode contratar os melhores administradores da cidade oferecendo-lhes essa merreca de R$ 8 mil e uns cacarecos, ou melhor, oferecendo-lhes esse cacareco de R$ 8 mil?!?

    Resposta
  • 24/03/2017, 07:30 em 07:30
    Permalink

    Marcelo Martins, que fardo pesado para carregar, não acha???????

    Resposta
  • 24/03/2017, 14:33 em 14:33
    Permalink

    Talvez o ideal seria baixar os salários dos vereadores e dos secretários, não vejo motivo para ganharem mais que um professor, a responsabilidade não é diferente e a maioria só está no cabidaço e trabalhar que é bom só se for em benefício próprio.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: