Maranhão, Maranhão, você é mesmo um Cagão

Do poeta José Pedriali

Maranhão, Maranhão

Não terá sido por mero tostão

Que mudaste de opinião.

Estou certo ou estou não?

Maranhão, Maranhão

Anote aí, mesmo à mão:

Zombaste da nação

Eis um crime sem perdão

Maranhão, Maranhão

Perdoe-me, meu irmão

Mas você é um vendilhão

À honra preferiste a traição

Ao impeachment disseste não

E avançaste na empulhação:

Ao anular a votação

Negaste o desejo da nação

Uma piada, uma gozação

Uma afronta à Constituição!

Um gesto de submissão

Ao governo e à corrupção

Mas, oxente!, faltou-lhe culhão

Para resistir à pressão…

… e anulaste a anulação.

Você é mesmo um cagão!

4 comentários em “Maranhão, Maranhão, você é mesmo um Cagão

  • 10/05/2016, 13:26 em 13:26
    Permalink

    O substantivo masculino do nome MARANHÃO é mentira engenhosa. Sugestivo para essa mistura de Sarney + Tirica = Waldir Maranhão.

    Resposta
  • 10/05/2016, 13:57 em 13:57
    Permalink

    O “poeta”, defensor de Beto Richa, fez uma “obra prima”. Vai ganhar o prêmio Jabuti, digo, Jaburu.

    Resposta
  • 10/05/2016, 14:33 em 14:33
    Permalink

    Isso ai não é poesia,parece um jogo de puia,tipo o Bernardão comeu teu c zão.,
    Esse Pedriali ai deve ter passado pela porta dos fundos do Jornalismo.

    Resposta
  • 10/05/2016, 19:48 em 19:48
    Permalink

    Ó céus! O que a gente não tem de aguentar com o golpe!?! Até chilique poético do maiacóvisqui de bico longo e penas coloridas. Será que o poetastro teve o mesmo chilique literário com relação ao Cunha? Duvido. Só falta o grande literato pé-vermelho fazer um vídeo declamando o poemala. Vai ser trash. Uma mistura de Janaína com um cuecão de couro doidão. Experiência já tem. Vai ser demais…

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: