Ministro Barros diz que promotores da Lava Jato torturam investigados

O ministro da Saúde do presidente interino Michel Temer (PMDB), deputado federal licenciado Ricado Barros (PP), voltou a criticar o que chama de excessos da Operação Lava Jato em entrevista ao Bom Dia Paraná, da RPC, nesta terça-feira.
Depois de insinuar que seu conterrâneo Sergio Moro não aplica corretamente o Direito, disse que os promotores vazam informações e torturam o investigado, obrigando-o à delação. 

Barros chegou a perguntar: “Você mentiria para, em vez de 30 anos de cadeia ficar 3 anos em casa?”. Deu a entender que ele mentiria, tranquilamente, ou achou que todos podemos ser mentirosos em troca de vantagens.
As críticas do ministro são compreensíveis. Ele é tesoureiro-geral do PP e seu colega João Vaccari, do PT (partido do qual foi vice-líder nas gestões Lula e Dilma), está preso. Está sendo investigado por fraude em licitação milionária de publicidade em Maringá, além do caso da Tenda dos Milagres, que pode ter desviado mais dinheiro da prefeitura do que o ex-prefeito Jairo Gianoto, sem contar que ele aparece nas famosas listas de Furnas e da Odebrecht e tem quase toda a família pendurada no erário.
O medo do amanhã talvez explique essa ojeriza que o ministro tem de promotor e juiz.

3 thoughts on “Ministro Barros diz que promotores da Lava Jato torturam investigados

  • 22/06/2016, 16:44 em 16:44
    Permalink

    A mosca desvairada doo PT picou o ilustre,ilibado e honesto Ricardo Barros !

    Resposta
  • 22/06/2016, 23:49 em 23:49
    Permalink

    AI QUE MORA O PERIGO,DEVERIAM TER O SOBRENOME DE LAMAÇAL.

    Resposta
  • 23/06/2016, 08:38 em 08:38
    Permalink

    Ricardo vc deveria estar preso a muito tempo…..junto com toda sua grande familia.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: