Morre o polêmico jornalista Paulo Henrique Amorim

Morreu nesta madrugada no Rio de Janeiro o jornalista Paulo Henrique Amorim, 77 anos, vítima de infarto.

Paulo Henrique Amorin trabalhou em diversas redações, inclusive a TV Globo. Nos últimos anos ele apresentava o  programa Domingo Espetacular, na TV Record. Ele estava afastado da TV há um mês.

Polêmico, PHA, era odiado por setores da direita e amado por segmentos da esquerda pela defesa panfletária que fazia do ex-presidente Lula em seu blog Conversa Afiada, que recebeu, durante os anos do governo petista, boas verbas publicitárias de empresas estatais.

3 comentários em “Morre o polêmico jornalista Paulo Henrique Amorim

  • 10/07/2019, 11:22 em 11:22
    Permalink

    Defesa panfletária? A ideologia do jornalista se revela por completo no uso do adjetivo. Boas verbas publicitárias? Pelo menos não foram gordas verbas publicitárias. Estas o governo petista continuou repassando para as organizações Globo e a grande mídia. Se Paulo Henrique Amorim tivesse recebido verbas tão boas como divulgam seus opositores, certamente ele teria falecido em, por exemplo, Paris e não trabalhando. PHA merece respeito e justas homenagens dos blogueiros e, especialmente, dos jornalistas que defendem imprensa livre e investigativa.

    Resposta
  • 10/07/2019, 12:57 em 12:57
    Permalink

    Se não me engano na época das vacas gordas ele tirava pouco mais de oitocentos mil reais por ano em patrocínio estatal para manter aquele bloguinho esgotosférico, o Conversa Afiada, em que disseminava a prática da petofilia. Um senhor patrocínio para um blog de audiência quase nula. A defesa apaixonada da cau$a rendeu a ele um bom número de processos nas costas, como o infame caso do Heraldo Pereira, o “preto de alma branca”.

    Imagino que ser relegado ao ostracismo com tantos processos nas costas sem perspectiva de retorno aos tempos áureos tenha tido seu peso no infarto.

    Resposta
    • 10/07/2019, 15:10 em 15:10
      Permalink

      Se não me engano… Eu não me engano: PHA denunciou o processo político que Moro & Dallagnol comandaram pra condenar Lula e dar a vitória eleitoral a Bolsonaro (no início, podia ser qualquer um, menos Lula, eleito presidente) durante anos. E as denúncias de PHA se confirmaram com as revelações do jornalista Glenn Greenwald. PHA acaba de entrar para a História… pelas portas da frente.

      Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: