MP investiga suposto superfaturamento em aluguel de banheiros quimicos pela CMTU, na administração Kireeff

Deu no Fábio Campana, blogueiro de Curitiba, que uma auditoria realizada pela Controladoria-Geral do Município de Londrina apontou superfaturamento de R$ 500 mil em licitação para o aluguel de banheiros químicos realizada em novembro de 2015 pela Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização, quando era presidente José Carlos Bruno de Oliveira, o Zeca Bruno, e Alexandre Kireeff era o prefeito de Londrina. A defesa não foi acatada pela Controladoria. O documento também já foi enviado ao atual prefeito, Marcelo Belinati (PP), e ao Ministério Público. A promotora Sandra Koch instaurou inquérito.

De acordo com o relatório, que tem 10 páginas e foi concluído em dezembro de 2016, o preço pago pela CMTU pela diária de um banheiro químico – destinado a feiras livres e outros eventos – foi de R$ 259, quando a prefeitura, na última contratação, em 2016, pagou R$ 129 por unidade, o que significa que o sobrepreço teria sido de R$ 130. Como a companhia locou 4.364 unidades até novembro de 2016, o superfaturamento apurado seria de R$ 567.320,00. (leia mais)

Deixe uma resposta