Na hora da venda

Zé Beto / Do Goela de Ouro

Uma investigação aberta pelo Ministério Público Estadual e outra pelo Tribunal de Contas sobre a terceirização de implantação de cabeamento por fibra ótica na Copel Telecom vai dar muita dor de cabeça aos ex dirigentes da estatal. A contratação de empreiteiras, escolha do tipo de fibra ótica bem como os custos de implantação está sendo minuciosamente pesquisados e a escolha das rotas e áreas comerciais e residenciais a serem servidas pela Copel Telecom e suas concorrentes, especialmente a Horizons, chama a atenção dos investigadores. E isso justamente na hora em que foi contratado o banco Rotschild para avaliar o valor da privatização da subsidiária da Copel.

Deixe uma resposta