Na semana que se discute exploração sexual infantil, como fica o caso do ex-auditor que foi beneficiado pelo MP?

Indignado, o leitor do blog pergunta e, sinceramente, o blogueiro não sabe responder.

Nesta sexta-feira o dia será dedicado em todo o País à conscientização da necessidade de combater a exploração sexual infantil.

Diz um informe do governo do Paraná que um dos grupos mais suscetíveis a agressões são as crianças, pelo fato de normalmente serem vítimas silenciosas. Os efeitos da violência contra a criança refletem-se em traumas, fobias, comportamentos autodestrutivos e extrema baixa estima. É comum essa violência manifestar-se em forma de agressão sexual, retirando de meninos e meninas a chance de serem pessoas psicológica e emocionalmente estáveis.

Pois bem, todos sabemos que é imprescindível combater a o abuso sexual contra crianças. Então o que dizer do Ministério Publico do Paraná que, tendo preso Luiz Antonio de Souza, confessadamente abusador de menores, conseguiu se livrar dos processos fazendo um acordo com o MP para ser delator da Operação Publicano?

Não dá pra entender.

2 comentários em “Na semana que se discute exploração sexual infantil, como fica o caso do ex-auditor que foi beneficiado pelo MP?

  • 16/05/2018, 14:06 em 14:06
    Permalink

    A promotora Esteves é a responsável por tudo isso.
    Ela não vai assumir o erro?
    Será que o povo de Londrina não merece saber sobre isso?

    Resposta
  • 17/05/2018, 09:32 em 09:32
    Permalink

    Engraçado que o sujeito entregou deus e o mundo ,mas quem foi pego com dinheiro e bens acima de suas possibilidades foi ele próprio. Se virar moda agora o cara pega criancinha e diz que os colegas de trabalho estão roubando ,dai vai todo mundo preso e ele fica solto …

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: