NOTA OFICIAL DA PREFEITURA DE CAMBÉ

Tendo em vista a publicação de matéria sobre o convênio entre a Prefeitura de Cambé e o Instituto Atlântico, a Prefeitura de Cambé vem a público esclarecer a sociedade sobre os fatos.

Primeiramente, informamos que não há “condenação” do Tribunal de Contas do Estado do Paraná a cerca do referido convênio. O que há, na verdade, é uma indicação de uma Câmara Técnica do TCE sobre o convênio, sobre a qual cabe recurso.

Da mesma forma, informamos a sociedade de que o convênio entre a Prefeitura de Cambé e o Instituto Atlântico, firmado para a execução dos programas Saúde da Família e de Controle de Endemias, foi integralmente executado pelo Instituto Atlântico e seus funcionários e pago pela Prefeitura de Cambé dentro das premissas legais estabelecidas no edital de contratação e na legislação vigente e que as prestações de contas do referido convênio foram aprovadas pelo Conselho Municipal de Saúde.

Informamos ainda que a Prefeitura de Cambé vai recorrer da indicação da Câmara Técnica do Tribunal de Contas do Paraná, já que a prestação dos serviços efetivamente ocorreu em benefício da comunidade, e que os valores pagos encontram-se totalmente dentro da legalidade.

6 comentários em “NOTA OFICIAL DA PREFEITURA DE CAMBÉ

  • 26/08/2015, 13:31 em 13:31
    Permalink

    Na prefeitura de Cambé é preciso que GAECO faça uma varredura em diversos segmento, EX. tem uma firma de segurança que presta serviço, a prefeitura paga mais de cinco mil reais por ponto, são mais ou meno 50 pontos, que quer dizer cada ponto equivale a um guarda ou seja o preço é bem acima da realidade do salário dessas pessoas.

    Resposta
  • 26/08/2015, 14:51 em 14:51
    Permalink

    Não podemos e nem devemos esquecer que todo esse processo de devolução aos cofres públicos desse dinheiro mal aplicado ou desviado teve seu início em uma CPI na Câmara de Cambé, capitaneado pelos Vereadores Conrado Scheller e Cecílio Araujo.
    Parabéns Vereadores . Sabemos que são verdadeiros fiscalizadores como vcs que o povo precisa.
    O que não precisamos são daquelas marionetes manipuladas pelo Prefeito na Câmara, leia-se a bancada de “apoio” ao Prefeito. (Estela,RomuloYanke,Zé Ribeiro, Magnata e o pior de todos, Junior Felix. Deus nos livre desses !!!!

    Resposta
  • 26/08/2015, 16:40 em 16:40
    Permalink

    Vamos por parte: primeiro, até os adversários (SÉRIOS)reconhecem a integridade do João Pavinato como cidadão e como homem público; Segundo, à época ficou provado que o preço do Atlântico, de forma transparente, monstrou-se o menor, logo, o contrato obedeceu acima de tudo o interesse público; terceiro, se não tivesse o poderoso conselheiro do TC, Durval Amaral, como seu histórico adversário político, certamente essa matéria já teria sido arquivada.

    Resposta
    • 28/08/2015, 10:11 em 10:11
      Permalink

      Ê Luiz Cesar, sempre tentando acobertar o comparsa, né ?

      Resposta
      • 28/08/2015, 15:58 em 15:58
        Permalink

        A integridade do João como pessoa é uma e como Prefeito é outra, se ouve falha no contrato que ja tinha sido encontrado no relatorio do ex vereador Irineu Defende na CPI da Câmara, agora tem que devolver.

        Resposta
  • 27/08/2015, 11:48 em 11:48
    Permalink

    Não entendi esta nota, pois se é só comprovar que os 19 milhoes foram gastos, qual o motivo de não apresentarem os documentos? Será que se apresentarem os documentos ao Tribunal de COntas seria como soprar um bafometro bebado? Dai estaria provado alguma ilegalidade? Se ta fácil provar, porque nao provam? Boa pergunta né? essa foi inteligente

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: