Novas delaçōes testam nervos de Beto Richa

Do Cicero Cattani

Há que ter nervos de aço. Desde segunda, Beto Richa et caterva estão em polvorosa. Companheiro do tucano desde a prefeitura, Nelson Leal já delatou o que sabia de malfeitos do governo; nesta quarta, será a vez de Maurício Fanini, outro companheiro das antigas, assinar os termos da delação por conta da Operação Quadro Negro, em Brasília.

O ex-diretor de DER, Nelson Leal, encerrou sua delação e acaba de ser liberado pela Polícia Federal, Ministério Público Federal e a Justiça para voltar para casa. De tornozeleira.

Quem viu e conhece ao menos parte da delação, diz que é devastadora e alcança, além de políticos, governantes e agentes públicos, membros do Tribunal de Contas, uma penca das mais graúdas de empreiteiros nativos que devem estar suando frio e com tremedeiras nas juntas inferiores. As informações são do blog Fabio Campana.

. O principal réu da Quadro Negro, no cargo de diretor de Engenharia, Projetos e Orçamentos da Secretaria da Educação entre 2011 e 2014, Fanini seria o responsável pela ponte entre empresários e políticos para fraudar contratos e desviar dinheiro para a campanha eleitoral de 2014 do ex-governador do Paraná Beto Richa, do atual presidente da Assembleria Ademar Traiano, do ex-chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, do primeiro secretário da Assembleia, Plauto Miró e do presidente do Tribunal de Contas, Durval Amaral.

2 comentários em “Novas delaçōes testam nervos de Beto Richa

  • 29/05/2018, 21:17 em 21:17
    Permalink

    “Beto Richa et caterva…” Desta vez o blogueiro Cicero Cattani gastou com classe seu latim para qualificar Richa e sua (de leve) turma. Nos dicionários, Cícero Cattani quis dizer: Beto Richa e seus comparsas; Beto Richa e seu bando; Beto Richa e seu bando de vadios; Beto Richa e sua corja. Cattani usou sua erudição pra pisar na goela do Beto Richa e, dirão os usuários de termos chulos, seu bando de fdp. Pesado não? Ninguém mandou renunciar ao foro dos privilegiados, né mesmo?

    Resposta
  • 30/05/2018, 08:25 em 08:25
    Permalink

    Novas delações atingem até dois primos do governador em Londrina e um advogado amigo do MP. Prepara o papel higiênico.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: