O homem-bomba da Operação Integração

do Contraponto
(por Ruth Bolognese) – O empresário Wellington de Melo Volpato (foto), de Paranavaí, preso ontem no Aeroporto de Guarulhos (SP), dono da Eco Sul Brasil Construtora (ex 3W), é considerado um dos arquivos mais importantes do trabalho feito pelos investigadores do Ministério Público Federal e da Polícia Federal.

A empresa Eco Sul Brasil um contrato inicial para serviços de conservação rotineira de pavimentos com o DER no valor de R$ 12 milhões. Os aditivos contratuais milionários feitos pelo diretor do DER, Nelson Leal Jr., com a empresa é que chamaram a atenção dos investigadores. Pelos cálculos iniciais, a Eco Sul Brasil movimentou mais de R$ 400 milhões nos últimos 2 ou 3 anos. Volpato e Nelson Leal Jr se tornaram muito próximos nesse mesmo período.

O depoimento de Wellington de Melo Volpato pode trazer mais dados e esclarecimentos do que o do próprio Nelson Leal, acreditam os promotores da Integração, porque deverão detalhar como eram feitos os aditivos contratuais e o destino do dinheiro repassado.

Um comentário em “O homem-bomba da Operação Integração

  • 24/02/2018, 08:49 em 08:49
    Permalink

    Muita gente não sabe mas o Nelson Leal Junior é de família tradicional de Paranavaí, portanto, amigo do Volpato. Deixou o Grupo da família do ex governador Jayme Canet Junior, aonde trabalhava na parte de engenharia nas redes de Hotéis Deville, que segundo informações o seu salário quase chegava a 50 mil reais mensais, para ser Diretor Geral do DER/PR, símbolo DAS-1, cujo salário líquido, conforme portal da transparência chega a 10 mil reais. Só cabe mesmo uma investigação, como fez o MPF.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: