O Paraná que sustenta Curitiba: Quanto vai custar?

Do analista dos Planaltos/do blog do Zé Beto

Para os que não apreciaram nenhum dos dois candidatos do segundo turno na eleição em Curitiba, serão 4 anos de convívio cotidiano com capivaras online, faróis do entendimento, cópias deslocadas de adereços europeus, busca incessante de cargos, paixão desmedida pelo noticiário ensimesmado e palavras ao vento, aos borbotões.

Os 398 municípios restantes terão o espetáculo contínuo de ver uma capital que deseja subsídio para transporte coletivo municipal e metropolitano (quase 100 milhões de reais ano), mais a manutenção de estruturas estaduais com perfil municipal – e com dinheiro de todos os paranaenses como a Biblioteca Pública, Procon, Centro de Convenções e hospitais como o do Trabalhador, Oswaldo Cruz e Reabilitação e os centros de reabilitação de deficiente e o psiquiátrico.

Além disso, soma-se os repasses a fundo perdido para obras de pavimentação da capital, mas com dinheiro gerado em todo o Paraná.

Somando ainda os investimentos em produções culturais e esportivas em Curitiba, com aplicações das estatais em marketing e seus impostos investidos em fundos e programas como festival de cinema e o de teatro. (leia mais)

 

Deixe uma resposta